Prêmio Bibi Ferreira consagra estrelas travestis pela primeira vez em sua história

‘A gente não quer mais continuar sendo as primeiras, a gente quer muitas’, afirmou Marina Mathey, premiada como Melhor Atriz Coadjuvante em Musicais por seu trabalho em ‘Brenda Lee e o Palácio das Princesas’. Verónica Valenttino, do mesmo espetáculo, foi premiada como Revelação em Musicais. Marina Mathey e Verónica Valenttino são as primeiras atrizes travestis a vencer o Prêmio Bibi Ferreira
Reprodução
A 9ª edição do Prêmio Bibi Ferreira fez história, consagrando estrelas travestis pela primeira vez em sua história. O anúncio dos vencedores de todas as categorias do prêmio aconteceu na noite desta quarta-feira (21), no Teatro Santander, em São Paulo.
Marina Mathey concorria em duas categorias por seu trabalho no musical “Brenda Lee e o Palácio das Princesas” e levou o troféu de Melhor Atriz Coadjuvante em Musicais.
A atriz se emocionou no palco durante seu discurso. “Obrigada às minhas irmãs por fazerem esse projeto ao meu lado. Esse prêmio é nosso. Obrigada a todas as minhas transcestrais, que abriram caminho pra poder estar aqui hoje sendo a primeira travesti a ganhar um prêmio no Bibi Ferreira”, afirmou Marina.
“E ser a primeira é um troféu, mas também é uma denúncia e um chamado pra reflexão. A gente não quer mais continuar sendo as primeiras, a gente quer muitas. Muitas e cada vez mais. E é pra isso que a gente está fazendo esse espetáculo”, seguiu a atriz.
Marina também concorreu na categoria Revelação em Musicais, que foi vencida por Verónica Valenttino.
“Que loucura! Mas é isso! Por todas as nossas! Nós somos… aliás! Eu profetizo que nós éramos esses corpos que eram mortos. Hoje estamos vivas, estamos adentrando esses espaços”, afirmou Verónica.
“E é por todas as minhas trancestrais, por Brenda Lee, obrigada núcleo, obrigada Zé, obrigada Fernanda, obrigada minhas irmãs por estarem comigo, esse prêmio é nosso.”
“E eu quero terminar com uma frase que ficou eternizada na boca de Bibi Ferreira, quando disse: ‘eles pensam que a maré vai e nunca volta. Até agora eles comandavam meu destino e eu fui. Fui recuando, recolhendo fúrias. Hoje eu sou onda solta! E tão forte quanto eles imaginam fraca. Quando virem invertida a correnteza, quero saber como resistem à surpresa. Quero ver como reagem à ressaca'”.
Assim como Marina, Verónica foi ovacionada pela plateia que esteve no teatro.
Veja lista de vencedores da 9ª edição do Prêmio Bibi Ferreira:
MELHOR PEÇA DE TEATRO
Brilho Eterno – Solo Entretenimento, Palco 7 Produções, Rega Início Produções e Reynaldo Gianecchini (VENCEDOR)
​A Flor Do Meu Bem Querer – OPUS Entretenimento
Misery – WB Entretenimento
Tectônicas – Brancalyone Produções Artísticas e SESI-SP
Terremotos – Tozi Produções e SESI-SP
MELHOR ATRIZ EM PEÇA DE TEATRO
Marisa Orth – Barbara (VENCEDOR)
Claudia Missura – Benditas Mulheres
Lilia Cabral – A Lista
Mel Lisboa – Misery
Paloma Bernardi – Terremotos
MELHOR ATOR EM PEÇA DE TEATRO
Eduardo Martini – Simplesmente Clô (VENCEDOR)
André Garolli – Tectônicas
Luiz Amorim – O Vendedor de Sonhos
Marcelo Airoldi – Misery
Reynaldo Gianecchini – Brilho Eterno
MELHOR ATRIZ COADJUVANTE EM PEÇA DE TEATRO
Renata Brás – Brilho Eterno (VENCEDOR)
Giulia Bertolli – A Lista
Grace Gianoukas – Procuro o homem da minha vida, marido já tive
Regina Maria Remencius – Terremotos
Totia Meireles – Procuro o homem da minha vida, marido já tive
MELHOR ATOR COADJUVANTE EM PEÇA DE TEATRO
​Luiz Guilherme – Terremotos (VENCEDOR)
Giovani Tozi – Terremotos
Marcelo Ullmann – A Pane
Nilton Bicudo – A Flor Do Meu Bem Querer
Oswaldo Mendes – A Pane
MELHOR DIREÇÃO EM PEÇA DE TEATRO
Marco Antônio Pâmio – Terremotos (VENCEDOR)
Bruno Guida – Barbara
Eric Lenate – Misery
Jorge Farjalla – Brilho Eterno
Mika Lins – Pós – F
MELHOR CENOGRAFIA EM PEÇA DE TEATRO
Duda Arruk – Terremotos (VENCEDOR)
Eric Lenate – Misery
Marcelo Lazzaratto – Tectônicas
Rogério Falcão – Brilho Eterno
Zezinho Santos e Turíbio Santos – A Mentira
MELHOR FIGURINO EM PEÇA DE TEATRO
​Fábio Namatame – “Terremotos” e “Teatro pra quem não gosta” (VENCEDOR)
MELHOR DRAMATURGIA EM PEÇA DE TEATRO
Samir Yazbek – Tectônicas (VENCEDOR)
Célia Forte – Benditas Mulheres
Gustavo Pinheiro – A Lista
Juca de Oliveira – A Flor do Meu Bem Querer
MELHOR DESENHO DE LUZ EM PEÇA DE TEATRO
​Cesar Pivetti – Brilho Eterno (VENCEDOR)
Wagner Antônio – Terremotos
Wagner Freire – Tectônicas
MELHOR MUSICAL
​A Família Addams – T4F Entretenimento (VENCEDOR)
Brenda Lee e o Palácio das Princesas – Núcleo Experimental
Charlie e a Fantástica Fábrica de Chocolate – Instituto Artium de Cultura
Chicago – IMM e Egg Entretenimento
Conserto Para Dois, O Musical – Raia Produções
Donna Summer Musical – Atual Produções e Bárbaro!
Sweeney Todd – Del Claro Produções e Firma de Teatro
MELHOR MUSICAL BRASILEIRO
​Conserto Para Dois, O Musical – Raia Produções (VENCEDOR)
Bom Dia Sem Companhia – Encanto Artístico e Enxame Produções Culturais
Brenda Lee e o Palácio das Princesas – Núcleo Experimental
Nautopia – Eureka Entretenimento, Pulsar Ideias e H Produções
Tatuagem – Movicena Produções e Cia. da Revista
MELHOR ATRIZ EM MUSICAIS
Andrezza Massei – Sweeney Todd (VENCEDOR)
Carol Costa – Chicago
Cláudia Raia – Conserto Para Dois, O Musical
Karin Hils – Donna Summer Musical
Marisa Orth – A Família Addams
Verónica Valenttino – Brenda Lee e o Palácio das Princesas
MELHOR ATOR EM MUSICAIS
Jarbas Homem De Mello – Conserto para Dois, O Musical (VENCEDOR)
Marcel Octavio – Assassinato para Dois
Murilo Rosa – Barnum – O Rei do Show
Rodrigo Lombardi – Sweeney Todd
Velson D’Souza – Silvio Santos Vem Aí!
MELHOR ATRIZ COADJUVANTE EM MUSICAIS
Marina Mathey – Brenda Lee e o Palácio das Princesas (VENCEDOR)
Giulia Nadruz – Barnum – O Rei do Show
Kiara Sasso – Barnum – O Rei do Show
Lilian Valeska – Chicago
Pamela Rossini – A Família Addams
MELHOR ATOR COADJUVANTE EM MUSICAIS
André Torquato – Tatuagem (VENCEDOR)
Fred Silveira – A Família Addams
Gui Leal – Charlie e a Fantástica Fábrica de Chocolate
Lucas Cândido – Chicago
Rodrigo Miallaret – Charlie e a Fantástica Fábrica de Chocolate
REVELAÇÃO EM MUSICAIS
Verónica Valenttino – Brenda Lee e o Palácio das Princesas (VENCEDOR)
Cleomácio Inácio – Tatuagem
Dennis Pinheiro – Sweeney Todd
Diva Menner – Barnum – O Rei do Show
Marina Mathey – Brenda Lee e o Palácio das Princesas
MELHOR DIREÇÃO EM MUSICAIS
Zé Henrique de Paula – Sweeney Todd (VENCEDOR)
Federico Bellone – A Família Addams
John Stefaniuk – Charlie e a Fantástica Fábrica de Chocolate
Kleber Montanheiro – Tatuagem
Miguel Falabella – Donna Summer Musical
MELHOR DIREÇÃO MUSICAL EM MUSICAIS
Thiago Rodrigues – A Família Addams (VENCEDOR)
Daniel Rocha – Charlie e a Fantástica Fábrica de Chocolate
Marcelo Caldi – A Hora de Estrela ou O Canto de Macabéa
Marco França – Tatuagem
Thiago Gimenes – Barnum – O Rei do Show
MELHOR ARRANJO ORIGINAL EM MUSICAIS
Marco França – Tatuagem (VENCEDOR)
Carlos Bauzys – Donna Summer Musical
Marco França – Morte e Vida Severina
MELHOR COREOGRAFIA EM MUSICAIS
Bárbara Guerra – Donna Summer Musical (VENCEDOR)
Gabriel Malo – Cabaré dos Bichos
Katia Barros – Conserto para Dois
MELHOR CENOGRAFIA EM MUSICAIS
Federico Bellone – A Família Addams (VENCEDOR)
Rogério Falcão – Barnum – O Rei do Show
Zezinho Santos e Turíbio Santos – Donna Summer Musical
MELHOR FIGURINO EM MUSICAIS
João Pimenta – Sweeney Todd ​(VENCEDOR)
Fabio Namatame – A Família Addams
Theo Cochrane – Donna Summer Musical
MELHOR VISAGISMO EM MUSICAIS
Eliseu Cabral e Feliciano San Roman – A Família Addams (VENCEDOR)
Dhiego Durso e Feliciano San Roman – Sweeney Todd
Dicko Lorenzo – Conserto para Dois, O Musical
MELHOR ROTEIRO ORIGINAL EM MUSICAIS
Fernanda Maia – Brenda Lee e o Palácio das Princesas (VENCEDOR)
Anna Toledo – Conserto para Dois, O Musical
Daniel Salve – Nautopia
MELHOR LETRA E MÚSICA EM MUSICAIS
Daniel Salve – Nautopia (VENCEDOR)
Anna Toledo , Thiago Gimenes e Tony Lucchesi – Conserto para Dois, O Musical
Elton Towersey e Vitor Rocha – Bom dia Sem Companhia
MELHOR VERSÃO EM MUSICAIS
Mariana Elisabetsky e Victor Mühletahler – Charlie e a Fantástica Fábrica de Chocolate (VENCEDOR)
Fernanda Maia – Sweeney Todd
Rafael Oliveira – Naked Boys Singing
MELHOR DESENHO DE LUZ EM MUSICAIS
Caetano Vilela – Donna Summer Musical (VENCEDOR)
Mike Robertson – Charlie e a Fantástica Fábrica de Chocolate
Valerio Tiberi e Emanuele Aglati – A Família Addams
MELHOR DESENHO DE SOM EM MUSICAIS
Gastón Briski – Charlie e a Fantástica Fábrica de Chocolate (VENCEDOR)
Marcelo Claret – Morte e Vida Severina
Tocko Michelazzo – Barnum – O Rei do Show

Fonte: https://g1.globo.com/pop-arte/noticia/2022/09/22/premio-bibi-ferreira-consagra-estrelas-travestis-pela-primeira-vez-em-sua-historia.ghtml