Varada Cultural

O papel peculiar da mocinha de ‘Terra e Paixão’ na série ‘Negociador’

Intérprete da mocinha Aline em Terra e Paixão, atual novela das 9 da Globo, Barbara Reis também estrela a série Negociador, suspense policial que estreou recentemente no catálogo do Prime Video. Na produção do streaming da Amazon, a atriz vive Chacur, major do Gate (Grupo de Ações Táticas Especiais) e especialista em gerenciamento de crise, que, enquanto tenta salvar vidas, precisa lidar com o retorno de Menck (Malvino Salvador), um capitão ótimo em negociar com sequestradores e liberar reféns, mas que acaba de voltar de uma licença após a morte da esposa em um trágico acidente.

Recentemente, Barbara também brilhou como a vilã Débora em Todas as Flores, novela do Globoplay, e em entrevista a VEJA falou sobre a rotina cansativa com tantos projetos praticamente simultâneos. Confira:

O que atraiu você à série Negociador? O ator sempre está em busca de desafios e de fazer algo diferente. A minha carreira sempre foi permeada por personagens completamente diferentes, e uma policial major que comanda um batalhão me instigaria muito a poder realizar esse trabalho. E não só isso, mas também me atraiu a oportunidade de estrelar uma série policial no streaming ao lado de Malvino Salvador.

Em relação às gravações, sentiu muita diferença da novela? Eu adoro fazer novela e série. Essa não é minha primeira série, já fiz algumas algumas antes dessa, mas vejo que o tempo de construção do personagem e o aprofundamento são diferentes. Aqui a gente já sabe que o personagem tem início, meio e fim, já tem um arco definido. Mesmo com o gancho para uma possível segunda temporada, conseguimos ir a fundo em todas as questões pessoais mais profundas desse personagem e entregar um um trabalho delineado. Já na novela você tem a sinopse daquela personagem, sabe como ela começa, mas ela pode mudar a qualquer momento. Você não sabe como ela vai terminar porque tem toda uma uma estrutura que interfere nesse final. E o tempo também de execução das cenas de uma série é um tempo mais alargado. Você não tem tanta demanda diária de cenas. Então consegue trabalhar com um olhar mais delicado e cuidadoso. A novela são mais de 20 cenas por dia, então assim, gravou e não errou o texto, vamos embora para a próxima, porque realmente é uma é uma produção em massa.

Nos últimos anos você esteve na série Sob Pressão, na novela Todas as Flores e agora estrela Terra e Paixão e Negociador. Como foi conciliar tantos trabalhos quase ao mesmo tempo? Exatamente, eu tinha vindo de uma série, emendei Negociador e fui emendando. Estou sem férias, estou cansada, mas acho que o momento é esse mesmo, a gente pega no rabo do cometa e vai embora, porque eu acredito que é o momento. Foi um um projeto de vida que eu sonhei quando eu era lá adolescente, criança, e quis ser atriz e agora é isso, não quero que descanse minha imagem, quero continuar trabalhando. Eu vim para essa vida para ser feliz fazendo isso e trabalhar é o que me motiva a viver assim, se eu não fizer isso estou morta. Então, por mais cansada que eu possa estar, é um prazer muito grande e quero aproveitar que eu ainda não tenho filhos, porque sei que depois mudam as coisas.

Continua após a publicidade

Fonte: https://veja.abril.com.br/coluna/tela-plana/o-papel-peculiar-da-mocinha-de-terra-e-paixao-na-serie-negociador/