Daniel Munduruku debate sobre narrativas indígenas no Sesc Cultural

Um dos nomes de maior expressão do ativismo indígena no Brasil, Daniel Munduruku, está em Teresina para participar do projeto “Eu, Oca”, realizado pelo Sesc no Piauí com a proposta de  promover debates, valorizar e fomentar a cultura dos povos indígenas. O ativista falará sobre narrativas indígenas nesta quinta-feira (26), às 18h, no Centro Cultural do Sesc em Teresina.

Daniel Munduruku é filósofo, doutor em Educação Indígena e autor de 52 livros voltados para o público infantojuvenil e educadores. Suas obras apresentam outra versão da história, em contraponto com a visão estereotipada da sociedade brasileira sobre os povos originários.

As narrativas que serão abordadas por Munduruku abrangem literatura indígena, ancestralidade, vida na aldeia e vida na cidade, promovendo uma rica troca de saberes com o público sobre suas vivências a partir de sua cultura ancestral, baseada principalmente na oralidade e transcritas em seus mais de 50 livros publicados.

“Daniel Munduruku é uma referência em relação às discussões sobre os povos originários no país e elas são importantes para ampliar as nossas perspectivas sobre essas questões”, enfatiza a coordenadora de Cultura do Sesc no Piauí, Hildegarda Sampaio. Ela acrescenta ainda que projeto “Eu, Oca” é especial para o Sesc, pois representa uma nova etapa no Sesc Cultural, que ajuda a vislumbrar a identidade cultural que a entidade pretende desenvolver.

A programação do “Eu, Oca” encerra nesta quinta-feira com atividades da oficina de arte, grafismos e cosmologias indígenas, ministrada pela artista visual Alexandra Krenak, filha de pai da etnia Krenak e de mãe Guarani.

Também no último dia de programação, às 17h, haverá apresentação do Grupo de Boi Riso da Mocidade (MA), no Espaço Nobre Nerina Castelo Branco, em seguida, às 18h, ocorre debate com Daniel Munduruku, e a partir das 20h show com a cantora Monise Borges, com repertório indígena, no teatro do Sesc Cultural. A proposta do show é promover um momento de apreciação musical da cultura dos povos originários da América e um convite às experiências: um passeio sonoro pela América indígena e sua diversidade musical.

Confira a programação de encerramento do Eu, Oca:

26/05 – Quinta-feira
9h às 12h | 13h às 17h – Visita mediada à exposição “Ancestrais” do artista Jabuh – Galeria Dora Parentes.

9h às 12h – Oficina de arte, grafismos e cosmologias indígenas com Alexandra Krenak – Espaço de Artes Visuais Elmar Carvalho.

Valores: Individual – Inteira R$ 30,00 | Meia R$ 15,00

17h às 18h – Apresentação Grupo de Boi Riso da Mocidade (MA) – Espaço Nobre Nerina Castelo Branco.
18h às 19h – Debate “Narrativas Indígenas” com Daniel Munduruku – Teatro do Sesc Cultural.
20h às 21h- Apresentação musical com Monise Borges (repertório indígena) – Teatro do Sesc Cultural.

Valores: Combo – Inteira R$ 40,00 | Meia R$ 20,00 |Trabalhador do comércio R$ 10,00

*Ingressos limitados: Trabalhadores do comércio 10% das vagas | Meia 40% das vagas