Cultura indígena em foco no Centro Cultural do Sesc em Teresina de 20 a 26 de maio

O Sesc no Piauí traz à Teresina Ailton Krenak, Daniel Munduruku e Márcia Kambeba, além de grupos e artistas locais no projeto “Eu, Oca”. As ações acontecem de 20 a 26 de maio no Centro Cultural do Sesc em Teresina. Na programação constam apresentações artísticas, debates, contações de histórias e oficinas.

“Eu, Oca” tem como objetivo valorizar e fomentar a cultura dos povos indígenas, oferecendo à população conhecimento, apreciação e troca de saberes com artistas originários e pesquisadores.

“A cultura indígena é parte da formação nacional. O projeto “Eu Oca” é um projeto do Sesc para discutir a cultura dos povos originários, democratizando espaços com uma série de atividades com essa temática”, reforça a coordenadora Regional de Cultura do Sesc, Hildegarda Sampaio. A ideia é oferecer à população o conhecimento, apreciação e troca de saberes com artistas originários e pesquisadores.

O projeto traz nomes de expressão nacional como o professor, escritor e ativista indígena, Ailton Krenac (Dr. Honoris Causa da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), o filósofo, Dr. em Educação Indígena e autor de 52 livros, Daniel Munduruku, além da educadora artística, artista visual e contadora de histórias, Alexandra Krenak, e da poeta, escritora, compositora atriz e contadora de histórias, Márcia Kambeba.

O Eu,Oca também conta com a participação de grupos e artistas piauienses como a cantora Monise Borges, grupo Caju Pinga Fogo, o tradicional grupo de bumba-meu-boi “Riso da Mocidade”, de Teresina, e o artista visual Jabuh, que assina a  exposição “Ancentrais”, em cartaz durante a realização do Eu, Oca.

Programação Eu,Oca

20/05 – Sexta-feira
9h às 12h | 13h às 17h – Visita mediada à exposição “Ancestrais” do artista Jabuh – Galeria Dora Parentes
17h às 18h – Apresentação musical com Caju Pinga Fogo – Teatro do Sesc Cultural
18h às 20h – Exibição do filme “Chuva é cantoria na Aldeia dos Mortos” (Classificação livre) – Teatro do Sesc Cultural
20h15 – Debate sobre o filme “Chuva é cantoria na Aldeia dos Mortos” com Ailton Krenak – Teatro do Sesc Cultural

Valores: Combo – Inteira R$ 40,00 | Meia R$ 20,00

Trabalhador do comércio – R$ 10,00

21/05 – Sábado
9h às 10h20 – Exibição do filme “Ex Pajé” (Classificação livre) – Teatro do Sesc Cultural
10h20 às 11h20 – Debate sobre o filme “Ex Pajé” com Ailton Krenak – Teatro do Sesc Cultural
9h às 12h – Visita mediada à exposição “Ancestrais” do artista Jabuh – Galeria Dora Parentes

Valores: Combo – Inteira R$ 40,00 | Meia R$ 20,00

Trabalhador do comércio R$ 10,00

9h às 10h – Contação de história e musicalização indígena com Márcia Kambeba – Espaço Nobre Nerina Castelo Branco

Valores: Individual –  Inteira R$ 20,00 | Meia R$ 10,00

10h às 11h – Contação de história e musicalização indígena com Márcia Kambeba – Espaço Nobre Nerina Castelo Branco

Valores:  Individual –  Inteira R$ 20,00 | Meia R$ 10,00

23/05 – Segunda-feira
9h às 12h | 13h às 17h – Visita mediada à exposição “Ancestrais” do artista Jabuh – Galeria Dora Parentes
9h às 10h20 – Exibição do filme “Ex Pajé” (Classificação livre) – Teatro do Sesc Cultural
10h20 às 11h – Roda de conversa sobra cultura indígena e o filme “Ex Pajé” com Aliã Wamiri Guajajara – Teatro do Sesc Cultural
14h às 15h50 – Exibição do filme “Chuva é cantoria na Aldeia dos Mortos” (Classificação livre) – Teatro do Sesc Cultural
15h50 às 16h30 – Roda de conversa sobra cultura indígena e o filme “Chuva é cantoria na Aldeia dos Mortos” com Aliã Wamiri Guajajara – Teatro do Sesc Cultural
Valores: Combo – Inteira R$ 10,00 | Meia R$ 5,00

Trabalhador do comércio R$ 5,00

24/05 – Terça-feira
9h às 12h |13h às 17h – Visita mediada à exposição “Ancestrais” do artista Jabuh – Galeria Dora Parentes
9h às 10h20 – Exibição do filme “Ex Pajé” (Classificação livre) – Teatro do Sesc Cultural
10h20 às 11h– Roda de conversa sobra cultura indígena e o filme “Ex Pajé” com Aliã Wamiri Guajajara – Teatro do Sesc Cultural
14h às 15h50 – Exibição do filme “Chuva é cantoria na Aldeia dos Mortos” (Classificação livre) – Teatro do Sesc Cultural
15h50 às 16h30 – Roda de conversa sobre cultura indígena e o filme “Chuva é cantoria na Aldeia dos Mortos” com Aliã Wamiri Guajajara – Teatro do Sesc Cultural
Valores: Combo – Inteira R$ 10,00 | Meia R$ 5,00

Trabalhador do comércio R$ 5,00

25/05 – Quarta-feira
9h às 12h – Oficina de arte, grafismos e cosmologias indígenas com Alexandra Krenak – Espaço de Artes Visuais Elmar Carvalho

Valores:  Individual –  Inteira R$ 30,00 | Meia R$ 15,00
9h às 12h | 13h às 17h – Visita mediada à exposição “Ancestrais” do artista Jabuh – Galeria Dora Parentes

26/05 – Quinta-feira
9h às 12h | 13h às 17h – Visita mediada à exposição “Ancestrais” do artista Jabuh – Galeria Dora Parentes
9h às 12h – Oficina de arte, grafismos e cosmologias indígenas com Alexandra Krenak – Espaço de Artes Visuais Elmar Carvalho

Valores:  Individual – Inteira R$ 30,00 | Meia R$ 15,00)
17h às 18h – Apresentação Grupo de Boi Riso da Mocidade (MA) – Espaço Nobre Nerina Castelo Branco
18h às 19h – Debate “Narrativas Indígenas” com Daniel Munduruku – Teatro do Sesc Cultural
20h às 21h- Apresentação musical com Monise Borges (repertório indígena) – Teatro do Sesc Cultural
Valores: Combo – Inteira R$ 40,00 | Meia R$ 20,00

Trabalhadores do comércio R$ 10,00

*Ingressos limitados: Comerciários 10% das vagas | Meia 40% das vagas

Sobre Ailton Krenak

Ailton Krenak é jornalista, escritor e ativista indígena da etnia Krenak. Fundou em 1988 a União das Nações Indígenas e, em 1989, o Movimento Aliança dos Povos da Floresta. Dirige o Núcleo de Cultura Indígena (RESERVA INDÍGENA KRENAK, médio Rio Doce, MG).

Em 2016, recebeu o título de Professor Doutor Honoris Causa da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), onde leciona as disciplinas “Cultura e História dos Povos Indígenas” e “Artes e Ofícios dos Saberes Tradicionais”, no curso de especialização.

Roteirista e apresentador das séries de TV: Índios no Brasil (1998/99, MEC – Video nas Aldeias); série TARU ANDÉ – o Encontro do Céu com a Terra (canal Futura, 2007). Apresentador da série FRONTEIRAS FLUÍDAS (NOCTUA-ANCINE, 2018).

Comendador da Ordem de Mérito Cultural da Presidência da República 2021- Pesquisador convidado da Cátedra Calas-IEAT-UFMG, questionando a lógica urbana e o especismo humano, com a pesquisa A Vida é Selvagem.

Sobre Daniel Munduruku

Daniel Munduruku é graduado em Filosofia, doutor em Educação Indígena. Pós-doutor em Linguística com Ênfase na Literatura Indígena, na Universidade Federal de São Carlos. Autor de 52 livros voltados para o público infantil, juvenil e educadores. Comendador da Ordem do Mérito Cultural da Presidência da República. Dretor-Presidente do Instituo UKA – Casa dos Saberes Ancestrais. Recebeu diversos Prêmios literários no Brasil e no exterior. É membro da Academia de letras de Lorena. Em 2018 foi condecorado pela Fundação Buge na categoria vida e Obra. Ganhador do Prêmio Jabuti, em 2004, com o livro “Coisas de índio – versão infantil.

Sobre Alexandra Krenak

Alexandra Krenak é educadora artística, artista visual e contadora de histórias. Indígena nascida na cidade de Paraibuna (SP), originária dos  povos Tupy e Krenak. Participou do projeto do Itaú Cultural Mekukradjá – Círculo de três- (re)existindo pelas artes, atualizando memórias, em 2019.

Realiza atividades educativas da cultura indígena na Faculdade Unicamp-Campinas/SP.  Realizou atividade de pintura indígena no Sesc São Paulo 2021, no Itaú Cultural/SP em 2021. Realizou projetos expositivos artísticos no Espaço Cultural da Leitura/SP. Autora de projetos de exposições, busca em seus trabalhos afirmar percursos de interculturalidade, etnicidade e identidade.

Sobre Márcia Kambeba

Márcia Kambeba é poeta, escritora, compositora, contadora de histórias, atriz, Doutoranda em Letras e palestrante de assuntos indígenas e ambiental. Possui um rico trabalho com os povos originários através da arte.