Chuck Hipolitho lança o álbum “Mais Ou Menos Bem”

>> Ouça o álbum

>>Assista ao clipe de “Mais Ou Menos Bem”

>>Assista ao clipe de “Tudo Está” 

>> Assista ao clipe de “3h20”

>> Assista ao clipe de “Disincaine”

>> Assista ao lyric video de “Deixando a Vida Me Levar”

>> Capa e fotos

O músico Chuck Hipolitho é de natureza inquieta, faz vários projetos ao mesmo tempo, tem contato com gente de diversas áreas e está sempre curioso, querendo aprender e experimentando novas formas de fazer música. Quando ele nasceu, o signo de Sagitário ascendia no horizonte e lá estava Mercúrio, o das comunicações e dos rolês, aquele com asas nos pés, a cara e o corpo de Chuck, uma vez que está na Casa 1 de seu mapa astral, e a cara de seu novo álbum “Mais Ou Menos Bem”, que chega hoje às plataformas de música, pela Deck.

Chuck, que tem a Lua em Áries na área da criatividade e por isso vai seguindo os instintos sem muita programação – principalmente num ano como este, logo no começo da pandemia começou a tirar algumas ideias do papel, fazer versões de canções já conhecidas, gravar algumas músicas na sua casa mesmo e quando ele viu tinha um álbum pronto. “Mais Ou Menos Bem” é uma coleção de amores, ideias e pessoas com quem Chuck cruzou ou de quem se lembrou enquanto estava gravando. Mercúrio é o planeta mais jovem do céu e a faixa que mais representa esse álbum é “Tem Cheiro de Espírito de Adolescente” (Alexandre Zampieri/ Fabricio Tchaik/ Deborah Babilônia/ Chuck Hipolitho/ Gustavo Mackaco), música que era de encomenda para a banda Deb & The Mentals. É uma história louca que sem querer mistura um verso que já existia na original, o clássico do Nirvana “Smells Like Teen Spirit” e outras coincidências. Teen Spirit é uma marca de desodorante que acabou dando título a uma dos maiores hits da história do rock e quando Chuck ouviu o verso “pra sentir e pra esquecer seu desodorante” foi feita a ligação. Deborah Babilônia do D&TM canta com ele na faixa.

A faixa-título é uma versão de “Más O Menos Bien” (Santiago Barrionuevo), da banda indie argentina El Mató a un Policía Motorizado. “Tudo Está” (Rebecca Sugar/ versão: Chuck Hipolitho) faz parte da trilha sonora do desenho Hora de Aventura (Frederator Studios/ Cartoon Network), do qual Chuck é fã, “Deixando a Vida Me Levar” (Jerry Hayes) é uma versão de autoria de Lucas Melim para um clássico da música country norte-americana chamado “Rolling With the Flow” (Jerry Hayes). Sucesso na voz de Charlie Ritch nos anos 60, na interpretação de Chuck virou uma balada delicada e divertida. Chuck também regravou “Disincaine” (Gastão Moreira), da banda R.I.P. Monsters.

O disco fecha com “O Amor te Encontra no Final” (Daniel Johnston/ versão: Chuck Hipolitho), uma mensagem de esperança para essa época em que estamos sempre “mais ou menos bem” na melhor das hipóteses. A canção é uma versão de uma música de Daniel Johnston, que ficou mais conhecido quando Kurt Cobain apareceu numa sessão de fotos vestindo uma camiseta com uma imagem do cantor/compositor e que Chuck também usa agora, fechando a alquimia do Mago Mercúrio que compõe esse disco, que é uma caixa de surpresas para cada um brincar como bem entender.

Coronavírus em Tempo Real