Prefeita de Altos tenta inviabilizar futura gestão, diz Maxwell Pires

O prefeito eleito conta que recorreu ao MPE para verificar convocações publicadas recentemente

Por: Toni Rodrigues

O prefeito eleito de Altos, 42 km de Teresina, Maxwell Pires, o Maxwell da Mariínha, informou na manhã deste sábado (21) que notificou o Ministério Público, através da sua assessoria jurídica, sobre a convocação de servidores aprovados ou classificados em concursos públicos, realizada pela atual prefeita, Patrícia Leal (PT), em data de 18 de novembro em curso.

Leal publicou no Diário Oficial dos Municípios a convocação de 133 servidores (médicos do SAMU – Serviço Médico de Urgência, enfermeiros SAMU, técnicos em enfermagem, dentista Saúde da Família, atendente de consultório dentário, dentre outros), num ato considerado ilegal pela futura administração. “O objetivo é inviabilizar nosso governo”, disse Maxwell, ao ser questionado pela reportagem. Ele falou ainda que o Ministério Público deve requerer providências ao Poder Judiciário.

Vários dos convocados fazem parte do esquema político da prefeita. Eram, até pouco tempo, porta-bandeiras da campanha do PT no município. O prefeito eleito, que é presidente da Câmara de Vereadores até 31 de dezembro, acentuou que estas nomeações deveriam ter sido feitas num prazo de até três meses antes das eleições. E se a prefeita não o fez é porque não projetou no orçamento as despesas referentes. “A prefeita quer comprometer nosso início de gestão, causando mal estar entre o prefeito e a população. Mas isso não vai acontecer porque estamos com a verdade e é preciso ter responsabilidade no trato da coisa pública.”

“Nós pretendíamos fazer a convocação de alguns destes servidores, não todos, é claro, mas antes verificando o impacto disso sobre a folha de pagamento. A partir desse estudo adotar medidas de forma gradativa. Creio que até terça-feira próxima teremos algo a dizer, concretamente, sobre o assunto”, falou.

O prefeito eleito informou que nomeou uma equipe de transição para atuar na coleta de informações junto ao governo atual e com isso projetar as medidas que pretende adotar a partir de 2021. Maxwell Pires acentuou que o Ministério Público foi notificado a acompanhar todo o processo. “Estamos agindo de forma legal e transparente.”

Segundo ele, o ano que vem será desafiador e vai requerer muita habilidade e planejamento dos futuros gestores. Ele disse ainda que pretende sensibilizar os seus pares na Câmara Municipal para promover adequações e remanejamentos ao orçamento do município para 2021.

Coronavírus em Tempo Real