Famílias recebem 4 toneladas de alimentos de assentamento do MST no Paraná

Nesta sexta-feira (31), famílias moradoras dos bairros Olaria e São Lucas, da cidade da Lapa, região metropolitana de Curitiba (PR), receberam aproximadamente quatro toneladas de alimentos da Reforma Agrária. A diversidade de produtos veio direto das plantações de agricultores e agricultoras do assentamento Contestado.

Foram distribuídas cerca  de 100 sacolas de alimentos saudáveis para cada um dos bairros, localizados na região urbana da Lapa. Rosana Silva Santos, coordenadora da Pastoral da Partilha e do Grupo da comunidade Estação, do bairro Olaria, ressaltou a importância da doação de alimentos num momento tão particular como o atual.

Aprofunde-se: "Somos a prova de que é possível": acampamentos do MST são referência em agroecologia

Segundo ela, ações de solidariedade como essa reforçam a importância de ajudarmos uns aos outros. “Essas doações vão fazer muita diferença para as famílias, porque muitas delas não têm alimentos saudáveis em casa”, diz.

Muitas dessas famílias não têm condição de comprar frutas e verduras.

Rosana, que mensalmente faz arrecadação de alimentos para doação de cestas, afirmou que os alimentos vindos dos camponeses e da agricultura familiar, proporcionarão alimentação saudável a quem não tem acesso a esse tipo de comida. “Muitas dessas famílias não têm condição de comprar frutas e verduras e por isso a comida saudável não faz parte da alimentação diária delas”, explica.

Leia também: Ponto a ponto: conheça o plano de Reforma Agrária Popular defendido pelo MST

Amandha da Silva Felix, dirigente Estadual da Escola Latina Americana de Agroecologia, do Assentamento Contestado, acompanhou a entrega das cestas no Bairro São Lucas e lembrou que até o momento já foram mais de 350 toneladas de alimentos doados no estado que vieram das famílias de agricultores do Assentamento Contestado. “São ações como essas que mostram que a Reforma Agrária Popular é uma solução para acabar com a fome do nosso país”, ressalta.

Doações de alimentos em Curitiba e Araucária

No sábado (1), a doação de alimentos vindos do Assentamento Contestado acontece em parceria com o Sindicato dos Petroleiros do Paraná e Santa Catarina (Sindipetro-PR/SC), em Curitiba e Araucária. No período da manhã, a ação acontecerá no Jardim Santos Andrade, bairro Campo Comprido; e na Vila Formosa, no Novo Mundo, onde cinco associações de moradores atuam de forma conjunta para criar cozinhas comunitárias. E no período da tarde, em Araucária, nas Vilas Santa Cruz e Portelinha, no bairro Vila Nova.

Saiba mais: Solidariedade do MST busca mostrar que o inimigo, além do vírus, é o capitalismo

As doações de alimentos vêm de assentamentos e acampamentos do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), com apoio e participação da refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar). Juntos, distribuirão 400 cargas de gás de cozinha, adquiridas por meio de uma campanha dos petroleiros, e 15 toneladas de alimentos frescos, doados também por camponeses e camponesas da reforma agrária de cinco municípios, e por produtores familiares de São José dos Pinhais.

Partilha de alimentos da Reforma Agrária

Desde o início do ano, o MST coordena doações nacionais de alimentos saudáveis das diversas famílias assentadas. O objetivo é contribuir de forma imediata para o enfrentamento à fome em tempo de pandemia da Covid-19, que afetou diretamente a parcela da população brasileira que já vivia em condições mais precárias. Em todo o Brasil, assentamentos e acampamentos doaram cerca de 2.500 toneladas de alimentos.

Leia mais: MST propõe assentar famílias em 6 milhões de hectares de terras de devedores da União

No Paraná, as partilhas chegaram a 355 toneladas de alimentos no último fim de semana. Além da doação dos alimentos in natura, cerca de 9.500 marmitas foram produzidas e distribuídas pelo Movimento em parceria com outras organizações, em Curitiba. Também foram doadas aproximadamente 600 máscaras de tecido produzidas por mulheres do MST.

Fonte: BdF Paraná

Edição: Lia Bianchini e Rodrigo Chagas

Fonte: www.brasildefato.com.br/2020/08/01/familias-recebem-4-toneladas-de-alimentos-de-assentamento-do-mst-no-parana

Coronavírus em Tempo Real