Decisão sobre suspeição de Moro é marco na retomada do Estado democrático de direito – Rede Brasil Atual

São Paulo – Em postagem divulgada logo após o plenário do STF ter formado maioria pelo respeito à decisão da Segunda Turma, que definiu a suspeição de Moro e a inocentação definitiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foi intensa a quantidade de manifestações dos setores progressistas saudando o restabelecimento da normalidade democrática e o respeito à Constituição. “O reconhecimento da flagrante suspeição do ex-juiz que ‘julgou’ o presidente Lula é uma vitória da Constituição. Espero que sirva de freio aos que são tentados a servir ao poder sacrificando o Direito, numa espécie de vale-tudo. Sempre entram para a história de modo negativo’, destacou, por exemplo, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB).

A presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoiffmann (PR), festejou o resultado: “Maioria do STF fez justiça: Moro foi juiz suspeito, Lula é inocente das acusações e tem direitos políticos plenos. Valeram 5 anos de luta! Q nunca mais o judiciário volte a ser manipulado p/ perseguição política. Nunca + uma eleição se decida pela cassação ilegal de um candidato”, tuitou (a grafia original foi mantida).

O deputado federal Marcelo Freixo (Psol-RJ) voltou a sinalizar que as responsabilidades do ex-juiz deverão ser apuradas com rigor. “Moro não violou somente o devido processo legal, submetendo Lula a 580 dias de prisão ilegal. Moro violou o processo eleitoral, beneficiando o candidato de quem se tornou ministro. Foi agente político de um projeto autoritário e é um dos responsáveis pela tragédia que vivemos”, escreveu, no Twitter.

Também do Psol-RJ e deputado federal, Glauber Braga lembrou episódio em que apontou o dedo a Sergio Moro e o chamou de “juiz ladrão”. O confronto ocorreu durante sessão da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania da Câmara, em julho de 2019. No Twitter, o parlamentar postou vídeo para comentar a comprovação de hoje sobre a suspeição de Moro: “Seu Sergio, agora é oficial: juiz ladrão.”

Agora é oficial!#JuizLadrao pic.twitter.com/YclKwzNeFf

— Glauber Braga (@Glauber_Braga) March 23, 2021

Confira outras manifestações pelo restabelecimento dos direitos políticos de Lula, pela suspeição de Moro e o restabelecimento do Estado democrático de direito a partir da decisão de hoje no STF.

Parabéns aos advogados de Lula que nunca cederam e a @LulaOficial que fez o que sua dignidade mandava. Parabéns até ao STF que finalmente bancou a Constituição. Pobre democracia aviltada, pobre Brasil. Pobre povo morrendo por conta de um governo que não devia estar no poder.

— Marcia Tiburi (@marciatiburi) April 22, 2021

Maioria do STF declara Moro suspeito contra Lula. Moro agiu ao arrepio da lei, usou a toga p/ fazer política e influenciar nas eleições de 2018. A tragédia que vivemos hoje no Brasil é consequência da farsa jurídica montada pela Lava Jato. Venceu o Estado Democrático de Direito.

— Erika Kokay (@erikakokay) April 22, 2021

Conclusão: a eleição de 2018 foi fraudada por Moro.

— Fernando Haddad (@Haddad_Fernando) April 22, 2021

Fonte: www.redebrasilatual.com.br/politica/2021/04/decisao-suspeicao-de-moro-marco-estado-democratico-direito/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=decisao-suspeicao-de-moro-marco-estado-democratico-direito