Avon demite executiva que manteve idosa em trabalho escravo em São Paulo

A empresa informou que prestará acolhimento à idosa mantida em trabalho escravo

Revista Fórum – A Avon divulgou uma nota, na tarde desta sexta-feira (26), em que informa que a executiva Mariah Corazza Üstündag, que manteve uma idosa em trabalho escravo em um imóvel de Pinheiros, bairro nobre de São Paulo, foi demitida. A princípio, quando o caso veio à tona, a empresa havia informado que Corazza havia sido afastada enquanto os fatos eram apurados.

Já na nova nota, além de anunciar que a executiva não faz mais parte do quadro de funcionários, a Avon informou que vai prestar acolhimento à idosa, que foi resgatada em condições análogas à escravidão e que não recebia salário desde 2011.

“Com grande pesar, a Avon tomou conhecimento de denúncias de violações dos direitos humanos por um de seus colaboradores. Diante dos fatos noticiados, reforçamos nosso compromisso irrestrito com a defesa dos direitos humanos, a transparência e a ética, valores que permeiam nossa história há mais de 130 anos. Informamos que a funcionária não integra mais o quadro de colaboradores da companhia. A Avon está se mobilizando para prestar o acolhimento à vítima”, diz a nota.

Por Brasil 247 – Foto: Reprodução

Coronavírus em Tempo Real