Auxílio emergencial: confira calendários de pagamento das parcelas de R$ 600 e R$ 300

O auxílio emergencial foi dividido em cinco parcelas de R$ 600 e quatro de R$ 300, totalizando R$ 4.200 no período de nove meses. Para mulheres chefes de família, o valor pode dobrar.

Os pagamentos seguem três calendários diferentes dependendo de qual requisito o beneficiário se encaixa: um para beneficiários do Bolsa Família; outro para os inscritos no Cadastro Único que não recebem o Bolsa Família e mulheres chefes de família; e um último para quem solicitou o auxílio emergencial por meio de aplicativo ou site do programa. O lote de pagamentos de R$ 300 seguirá um calendário próprio; confira abaixo:

:: Saiba se está recebendo o auxílio emergencial de forma indevida e como solucionar ::

Calendário de pagamentos de R$ 300 

Primeira parcela: pagamentos realizados entre 30 de setembro e 1º de novembro; e saque e transferência entre 7 de novembro e 5 de dezembro. 

Segunda parcela: pagamentos entre 30 de outubro e 20 de novembro; saque e transferência, 7 de novembro e 5 de dezembro.

Terceira parcela: pagamentos 22 de novembro e 12 de dezembro; saque e transferência, 19 de dezembro e 27 de janeiro.

Quarta parcela: pagamento entre 13 e 29 de dezembro; saque e transferência, 19 de dezembro e 27 de janeiro.

::Você sabia que Bolsonaro foi contra o auxílio emergencial? Entenda mais::

Beneficiários do Bolsa Família

O pagamento do auxílio ocorre nas mesmas datas e da mesma forma com que os beneficiários já recebem o Bolsa Família, ou seja, nos 10 últimos dias úteis de cada mês. A primeira parcela foi paga entre os dias úteis de 16 e 30 de abril, seguindo o último do Número de Identificação Social (NIS), entre zero e nove.

Da sexta à nona parcelas, o esquema será o mesmo. A sexta está sendo paga entre os dias 17 e 30 de setembro, seguindo a ordem do último número do NIS, ou seja, no dia 17 receberam aqueles que têm um como o último número do NIS, enquanto aqueles que têm nove como último número recebem a sexta parcela nesta terça-feira (29); e zero, nesta quarta (30). A nona parcela será paga entre os dias 10 e 23 de dezembro.

:: Oposição defende auxílio emergencial permanente com taxação de grandes fortunas ::

Inscritos no Cadastro Único que não recebem o Bolsa Família

A primeira parcela de R$ 600 foi paga a partir do dia 9 de abril para quem tinha conta no Banco do Brasil ou poupança na Caixa Econômica Federal, e 14 de abril, para quem não tinha conta nesses bancos. A partir da segunda parcela, o dinheiro começou a ser depositado nas contas digitais de poupança social da Caixa. 

A quinta, e última parcela do lote de R$ 600, está liberada entre os dias 28 de agosto e 30 de setembro, com saque e transferências entre 19 de setembro e 27 de outubro. Ao invés de se basear no último número do NIS, nesses casos as datas de pagamento e liberação para saque e transferência foram baseadas no mês de nascimento do beneficiário, entre janeiro e dezembro

:: MPF: populações vulneráveis continuam sem acesso a auxílio emergencial na pandemia ::

Inscritos por meio de aplicativo e site da Caixa

Nesse rol, os beneficiários foram divididos sete lotes conforme a solicitação para o recebimento do auxílio foi sendo aprovada. Cada lote segue seu próprio calendário, tanto para as parcelas de R$ 600 quanto para as de R$ 300. 

Como o pagamento, invariavelmente, ocorrerá até dezembro deste ano, aqueles que começaram a receber somente a partir do sétimo lote, receberão, consequentemente, menos parcelas.

Edição: Leandro Melito

Fonte: www.brasildefato.com.br/2020/09/29/auxilio-emergencial-confira-calendarios-de-pagamento-das-parcelas-de-r-600-e-r-300

Coronavírus em Tempo Real