A fragilidade da saúde mental dos jovens

Motivo de atenção e muito cuidado, a adolescência pode ser um período conturbado na fase do jovem
Madalena Feliciano

A adolescência é um dos períodos mais complexos da vida de uma pessoa. Essa fase inicia nos 10 anos de idade e segue até os 19, de modo que são longos anos de intensa mudanças físicas, psicológicas e comportamentais. Marcada pela dificuldade de se posicionar, pois o adolescente ainda não é adulto, mas também já deixou de ser criança, esse período pode ser muito delicado, principalmente no que se refere à saúde mental do jovem.

Quando atingem determinada idade, os adolescentes começam a desejar uma maior autonomia cedida pelos pais. Seja com emprego ou com a falta dele, os jovens, nesse período, se deparam com uma “introdução” da vida adulta, por isso, lidar com todas as responsabilidades que essa idade traz, pode ser difícil.

Segundo a coach, gestora de carreiras e hipnóloga, Madalena Feliciano, “na adolescência os jovens são expostos a diversos fatores que podem desencadear problemas na saúde mental. A indução de más companhias às drogas, os conflitos familiares, problemas de relacionamentos, os padrões de beleza e de comportamento e, com isso, as pressões sociais, a juventude adquire, desse modo, muitas chances de desenvolver problemas psicológicos”.

Com isso em vista, cuidar da saúde mental dos jovens se tornou não mais um mero fator a ser considerado, mas uma necessidade. Segundo a Organização Pan Americana de Saúde, o suicídio é classificado a terceira causa mais comum de morte entre os jovens de 15 a 19 anos. Esse dado mostra que esse assunto é urgente e extremamente necessário.

Para os pais, Madalena explica que “identificar cedo os sintomas de transtornos mentais nos jovens é muito importante para conseguir uma boa eficácia no tratamento. Entre os sintomas mais comuns estão a queda brusca do desempenho escolar, ansiedade, insônia, agressividade sem causa aparente e tristeza constante, ou humor deprimido”.

Além dos problemas que são inerentes à fase, a juventude do século XXI já nasceu com o celular na mão e com os olhos vidrados na televisão. Esse desenfreado uso da internet e alta exposição nas redes sociais, alinhado à pouca atenção que os pais têm com os filhos nessa idade, por os considerarem “pequenos adultos”, causa problemas seríssimos, como depressão e transtornos de ansiedade. Ainda vale ressaltar que, segundo o Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos, um a cada três adolescentes entre 13 e 18 anos passarão por uma crise de ansiedade ao menos uma vez na vida. 

Para a especialista, “a prevenção e o cuidado são muito importantes. Por serem mais sensíveis a problemas emocionais e da psique, os jovens adquirem grandes chances de desenvolverem transtornos mentais que, se não tratados, podem ser presentes em toda a sua vida”

Pela constante presença das mídias na vida dos adolescentes, grandes expectativas de crescimento são lançadas sobre a juventude. Aos pais, cabe um intenso cuidado e atenção nas atitudes e modos de comportamento de cada filho, principalmente nessa idade. Caso ele apresente esses que aqui foram citados, é imprescindível o tratamento com um profissional capacitado. 

“Cuidar dos nossos jovens é cuidar do nosso futuro. A saúde mental deles não é ‘frescura’, é uma preocupação crucial para uma existência saudável e ter uma boa qualidade de vida”, finaliza Madalena.

Madalena Feliciano

Gestora de Carreira e Hipnoterapeuta

(11) 2737-1685 e 9 47706543

https://www.instagram.com/madalenafeliciano/
https://www.facebook.com/madalena.feliciano1
https://www.linkedin.com/in/madalenafeliciano/

madalena@ipcoaching.com.br

www.ipcoaching.com.br

www.outlierscareers.com.br

Rua Engenheiro Ranulfo Pinheiro Lima, nº 118, Ipiranga/SP.