Uber pagará US$ 20 milhões em ação trabalhista de motoristas nos EUA

O Uber concordou em pagar 20 milhões de dólares para encerrar um processo de motoristas do aplicativo nos Estados Unidos, que acusam a empresa de tratá-los como funcionários terceirizados para evitar pagar salários e benefícios. O acordo, anunciado na noite desta segunda-feira 12, assinala que as partes permanecem envolvidas em um processo sobre a necessidade de um pagamento mínimo aos motoristas. A ação, iniciada em agosto de 2013, envolve os motoristas do Uber na Califórnia e em Massachusetts que trabalharam com o aplicativo até 28 de fevereiro e não estavam submetidos a uma cláusula de arbitragem. Calcula-se que 13.600 trabalhadores estão envolvidos no acordo. “O Uber mudou muito a partir de 2013”, disse a companhia com sede em San Francisco, assinalando que criou um programa de recompensas para os motoristas, assim como a opção de permitir gorjetas dos passageiros. “Nos agrada chegar a um acordo sobre este assunto e continuaremos trabalhando duro para melhorar a qualidade, segurança e dignidade do trabalho independente”. O acordo também prevê que o Uber realize mudanças para não desativar as contas de motoristas que aceitam poucas viagens e criar um processo de apelação para motoristas desligados do aplicativo. Mas o acordo não resolve a grande questão sobre se os motoristas do Uber são terceirizados independentes ou funcionários do aplicativo, com direitos trabalhistas. (Com AFP)

Fonte: veja.abril.com.br/economia/uber-pagara-us-20-milhoes-em-acao-trabalhista-de-motoristas-nos-eua