Turismo

BNDES anuncia R$ 140 milhões em crédito para Belém

Divulgação/ Agência Gov

Mais de 40 mil visitantes são esperados em Belém (PA) para a realização da COP 30

O Governo do Pará e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciaram um aporte de R$ 140 milhões em crédito para o setor de Turismo de Belém (PA). O investimento será feito em meios de hospedagem, bares e restaurantes e outros serviços ligados ao mercado turístico, visando a realização da 30ª Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas (COP 30), em 2025.

São esperados mais de 40 mil visitantes durante os principais dias de realização da COP 30. Apenas as equipes da ONU e as delegações de países membros somam aproximadamente 7 mil pessoas, entre políticos e familiares.

O BNDES já havia aprovado financiamentos de R$ 3 bilhões para investimentos em melhorias de infraestrutura turística na capital paraense, incluindo a restauração do chamado Conjunto dos Mercedários, estrutura que será utilizada como sede da COP 30.

Em novembro de 2023 o BNDES e o Governo do Pará realizaram o evento “Rumo à Cop30: Rodada de Negócios” para capacitar e orientar empreendedores do setor de Turismo sobre a realização do evento internacional. Mais de 1,2 mil micro, pequenos e médios empresários estiveram presentes e foram atendidos por agentes financeiros, representantes de bancos estatais, privados e de cooperativas.

“O volume de contratações em tão curto período comprova a importância do BNDES como indutor de soluções voltadas ao desenvolvimento. A COP 30 é uma janela de oportunidades e, por isso, o BNDES flexibilizou soluções de garantia para atrair parceiros e fazer com que operar junto ao setor de Turismo de Belém fosse vantajoso para diversas instituições financeiras”

Alexandre Abreu, diretor Financeiro e de Crédito Digital para MPMEs do BNDES

Hotelaria e alimentação fora do lar são foco

O Governo do Pará informa que, no setor hoteleiro, serão necessários investimentos de retrofit e adequações nos meios de hospedagens da cidade, que atualmente concentram perfis nas classes C e D, para perfis nas classes A e B. Já no segmento de bares e restaurantes, são necessárias adequações para padrões sanitários internacionais, investimentos em capacitação de mão de obra e em modernização e renovação de equipamentos.

O Ministério do Turismo também demonstrou preocupação com a realização da COP 30 e promoveu, em conjunto com o Sebrae-PA, um plano de capacitação para preparar a cidade para o evento internacional. A expectativa da Pasta é a de capacitar cerca de 30 mil pessoas até a realização da COP 30 com cursos gratuitos do Sistema S, com a criação de uma Escola de Turismo.

Fonte: https://www.panrotas.com.br/100xbrasil/credito/2024/02/visando-cop-30-bndes-anuncia-r-140-mi-em-credito-turistico-em-belem_203082.html