Trump se reúne com influenciadores conservadores para denunciar redes

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, organiza um encontro influenciadores digitais conservadores nesta quinta-feira, 11, na Casa Branca. Para o evento não foram convidados os representantes do Facebook, do Google e nem mesmo do Twitter, a principal ferramenta de comunicação direta do líder americano. Trump que denunciar um suposto viés anti-conservador nas redes sociais e, claramente aliciar os influenciadores que muito trabalho terão na sua campanha de reeleição em 2020.

Poucos detalhes do encontro foram divulgados pela Casa Branca. Mas Trump valeu-se do não convidado Twitter para elencar os temas a serem abordados: “a tremenda desonestidade, parcialidade, discriminação praticada por algumas empresas”. Ou seja, do Facebook, Twitter ou Google e outros.

Na mesma sequência de mensagens, o presidente americano exaltou as redes sociais ao alegar que elas se tornaram “mais importantes e poderosas” do que a imprensa. Para Trump, a “Fake News Media”, como ele chama os veículos de imprensa tradicionais, “perdeu tremendamente sua credibilidade” e que pode ir à falência nos próximos anos caso não apoiem seu projeto de poder.

Além de criadores de memes aliados às ideias de Trump, foram convidadas organizações como a TurningPoint USA, que alega que as universidades americanas são centros de “propagando esquerdista”, e o Project Vitas.

O Project Vitas diz ter conseguido se infiltrar nas gigantes do Vale do Silício e tenta demonstrar que as empresas são enviesadas pela esquerda. Sua fama está mais associada, entretanto, a suas tentativas de emplacar notícias falsas em jornais tradicionais para destruir a credibilidade da imprensa.

Para Daniel Castro, vice-presidente da Information Technology and Innovation Foundation (ITIF), o risco da “reunião” está na possibilidade de gerar uma camada de “legitimidade” a “personalidades excêntricas”.

O encontro acontece em um momento delicado para os gigantes americanos de tecnologia, acusados de censura pelos setores conservadores e de não fazer o suficiente para erradicar de suas plataformas os conteúdos com mensagens de ódio.

(Com AFP)

Fonte: veja.abril.com.br/mundo/trump-se-reune-com-influenciadores-conservadores-para-denunciar-redes