Teresina é o município mais afetado pela Chikungunya

O número de casos suspeitos de dengue no estado do Piauí em 2018 teve redução de 68,3% em relação a 2017. No ano passado, foram registrados 4.850 casos durante o ano em todo o estado. Já neste ano, até o momento, são 1.536 casos suspeitos notificados. Os dados foram consolidados pela Sala Estadual de Coordenação e Controle das Ações de Enfrentamento à Microcefalia, da Secretaria de Estado da Saúde.

Entre as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, a dengue é a que leva maior número de notificações. Chikungunya é a segunda doença com o maior número de casos no Piauí: foram 450 notificações até o momento, mas que apresenta a redução de 91,9% em relação ao mesmo período de 2017. Teresina foi o município mais afetado, com 286 casos notificados.

Já a zika, 21 casos foram notificados em 2018. Enquanto em 2017, foram 128 casos prováveis.

A chikungunya, zika e dengue são doenças transmitidas pela picada do mosquito Aedes aegypti, também conhecido como “mosquito da Dengue”. O mosquito “gosta” de água parada, seja limpa ou suja. Por isso, todo cuidado é pouco para não deixar água parada em casa. O pneu esquecido no quintal, o vaso de planta na varanda ou, até mesmo, a calha de escorrimento de água no telhado podem ser locais propícios para a proliferação do mosquito. Para enfrentar este problema é preciso a união de toda sociedade para que cada um faça a sua parte, explica o técnico em epidemiologia, Ocimar Alencar.