Servidores e terceirizados fazem protesto contra a precarização nos serviços de saúde no Estado

AQUILES EMIR

Um pequeno, mas barulhento, grupo de servidores estaduais e terceirizados pelo Estado fez nesta segunda-feira (02), ato de protesto em frente à Secretaria Estadual da Saúde, na Avenida Carlos Cunha, no bairro do Jaracati, em São Luís. Os trabalhadores reivindicam pagamentos de salários, bem como melhoria nas condições de trabalho.

Apoiados por órgãos sindicais nacionais e estaduais, dentre eles a Força Sindical, funcionários de UPAs, hospitais e outas unidades de saúde se concentraram desde as primeiras horas da manhã em frente à SES, com carro de som e fazendo barulho com apitaço, mas foram atendidos para fazerem a apresentação formal de sua reivindicações.

De acordo com a nota dos órgãos que representam médicos, enfermeiros, farmacêuticos e outros, diversas irregularidades estão ocorrendo nas unidades de Saúde e, apesar das reivindicações, nunca houve por parte do governo sinalização no sentido de solucionar os problemas.

Os trabalhadores se queixam de não reajuste nos seus salários há mais de dois ano, não pagamento de horas extras, não pagamento de insalubridade e atraso nos vencimentos dos que foram selecionados.

Não bastasse isso, o governo estaria dispensando terceirizados, aumentando a carga de trabalho de quem permanece, precarizando dessa forma o atendimento à população. Em alguns municípios, médicos estariam ameaçando suspender suas atividades por estarem há mais de três meses sem receber salários. Em outros, como é o caso de Balsas, houve cortes nos gastos com cirurgias de baixa complexidade.

Fonte: maranhaohoje.com/servidores-fazem-protesto-contra-precarizacao-nos-servicos-de-saude-do-estado