Senadores batem boca durante sessão para eleger presidente

No início da noite desta sexta-feira (1º), com o quórum completo de 81 parlamentares no plenário, vários senadores bateram boca durante a sessão que vai eleger o presidente da Casa pelos próximos dois anos.

Durante o tumulto, parlamentares de vários partidos discutiram entre si por conta da previsão de votação secreta na eleição interna e pelo fato de o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP),  cotado para concorrer ao comando do Senado  estar presidir a sessão.

O senador Alcolumbre está à frente da sessão por ser o único integrante da última gestão da Mesa Diretora que permanece com mandato de senador.

Candidato do MDB, o senador Renan Calheiros (AL) questionou no microfone se Alcolumbre era candidato, mas o senador do Amapá se negou a confirmar a candidatura

Em meio à confusão, a parlamentar do Tocantins Kátia Abreu (PDT-TO), subiu à Mesa Diretora, arrancou das mãos de Alcolumbre uma pasta com os encaminhamentos da sessão e afirmou aos gritos que o senador do Amapá não iria presidir a sessão como candidato.