Setembro Verde, Amarelo, Vermelho e Roxo: um movimento multicolorido pela saúde – ViDA & Ação

Conscientizar-se é o primeiro passo para prevenir doenças. Para que as pessoas estejam atentas às enfermidades e procurem realizar exames periodicamente, entidades médicas e sanitárias do mundo inteiro criaram um movimento colorido de campanhas de saúde o ano inteiro. Afinal, as cores são fáceis de memorizar e assim, é feita toda uma mobilização coletiva para que as campanhas de prevenção sejam amplamente difundidas.

Reiterando a importância da monitoração médica, o cirurgião vascular Francisco Simi, do SAUDI (Sistema de Auditoria de Contas Médicas), ressalta: “Especialmente neste mês de setembro, temos fortes motivos para olharmos mais atentamente para a nossa saúde. Lembrando ainda que é fundamental realizar os exames periódicos, que são capazes de detectar precocemente as patologias, facilitando e muito, o tratamento”.

O mês de Setembro é um dos mais importantes nesse contexto, pois possui quatro cores alusivas e cinco diferentes alertas: Amarelo (de alerta para o suicídio); Vermelho, de prevenção sobre as doenças cardiovasculares; Verde, para chamar a atenção para o câncer de intestino e o incentivo à doação de órgãos, e ainda o Roxo, de conscientização sobre a fibrose cística.

A cor verde deste período representa duas campanhas: o mês de prevenção ao câncer de intestino e do incentivo à doação de órgãos.  A Sociedade Brasileira de Coloproctologia (SBCP) alerta para a alta incidência desta patologia, que é a segunda mais frequente em mulheres (após o câncer de mama) e a terceira mais comum em homens (depois do câncer de próstata e pulmão). Entretanto, 90% dos casos poderiam ser evitados com prevenção e hábitos saudáveis, como alimentação e exercícios físicos, conforme propõe o Instituto Nacional do Câncer (Inca). 

Leia mais:

A outra bandeira do “Setembro Verde” é pelo “Dia Nacional da Doação de Órgãos”, comemorado no dia 27. Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil é o segundo maior transplantador do mundo e referência mundial nessa área. A decisão final é da família, que ainda representa o maior motivo de impedimento à doação de órgãos e tecidos.

Por isso encoraja-se o diálogo neste mês: expor a vontade de doar é importante para que a família entenda e se acostume com a ideia. De acordo com a Associação Brasileira de Transplante de Órgãos, um único doador pode beneficiar até quinze pessoas. Doar órgãos e tecidos é doar vida!

Leia mais:

O “Setembro Amarelo” pede atenção aos sinais do suicídio. De acordo com a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), transtornos mentais representam 96,8% dos casos de morte por suicídio – em primeiro lugar, ligados à depressão, seguido por transtorno bipolar e abuso de substâncias.

No Brasil são registrados cerca de 12 mil suicídios por ano e no mundo, os casos passam de 1 milhão. O dia 10 deste mês também é o “Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio”, mas a conscientização deve ocorrer o ano inteiro. Saúde mental também é de extrema importância!

Leia mais:

A campanha “Setembro Vermelho” pede a conscientização e prevenção das doenças cardiovasculares. No Brasil e no mundo, segundo dados da Organização Mundial da Saúde, as morbidades do coração e circulação estão entre as principais causas de morte.

Também no dia 29 deste mês, é celebrado o “Dia Mundial do Coração” e por isso, Setembro todo é dedicado a uma atenção especial aos hábitos que podem colaborar para o desenvolvimento de uma enfermidade cardiovascular.

É importante que sejam realizados exames periódicos: o diagnóstico precoce aumenta exponencialmente as chances de cura e busca de tratamento adequado”, ressalta o médico.

Leia mais:

Setembro também é o mês de conscientização da . Conhecida também como a “doença do beijo salgado”, a FC é uma doença rara que ataca os pulmões e provoca grande sofrimento.

Leia mais:

Com Assessorias

Fonte: www.vidaeacao.com.br/setembro-verde-amarelo-vermelho-e-roxo-um-movimento-multicolorido-pela-saude

Coronavírus em Tempo Real