Novo app vai ajudar jovens a enfrentar ideação suicida – ViDA & Ação

Os adolescentes têm hoje como principal companheiro o seu aparelho celular. Ao mesmo tempo, este período da vida traz inúmeras dúvidas, mudanças, provações e incertezas. Junte-se a isso, a situação pandêmica que vivemos então, a dificuldade de manter a saúde mental dos adolescentes tem sido um grande problema. E isso tem aparecido (infelizmente) nas estatísticas de suicídio nesta faixa etária.

Para ajudar na prevenção ao suicídio, o LARVA/UDESC junto com 3 psicólogas escolares, se uniram e estão lançando um app gamificado (Android) gratuito para acompanhamento e identificação de ideação suicida de estudantes do ensino médio, como forma de auxiliar na prevenção ao suicídio e promoção da saúde mental.

O app, chamado de Follow U, é uma plataforma que cria um grupo de adolescentes (anonimamente) que devem responder questões relacionadas à ideação suicida ganhando incentivos (gamificação) em responder mais questões e mais frequentemente e cujas respostas são vistas e acompanhadas (exclusivamente) por um profissional, responsável por aquele grupo. A participação no grupo é por convite mas, voluntária, o que leva à sinceridade e importância por parte do próprio adolescente.

A iniciativa de uso do app deve partir e ser coordenada por um psicólogo escolar, que é o profissional que vai criar os grupos e convidar os adolescentes. O Follow U é totalmente gratuito e sem propagandas.

O LARVA é o grupo de pesquisa em aplicações visuais da UDESC-Joinville, que desenvolve aplicativos gamificados e jogos digitais. O desenvolvimento do Follow U é resultado de 3 anos pesquisas em nível de mestrado de Gabriel Conejo, sob orientação dos professores Marcelo da Silva Hounsell (PhD) e Isabela Gasparini. E, contou com a ajuda de psicólogas escolares com larga experiência direta com estudantes do ensino médio em Joinville:  Caroline Jung, Marcilei Kraft Hounsell e Renata Beatriz Zenere Poiski.

O lançamento que será no dia 16, as 19  horas, na plataforma TEAMS (link: http://encurtador.com.br/cgrsK), aberta ao público, quando se divulgará onde/como acessar o app e tirar dúvidas dos participantes. A inscrição para participar do evento é gratuita e é também um cadastro para receber mais informações posteriormente. Link para formulário de inscrição aqui.

Setembro é o mês mundial de prevenção do suicídio, conhecido também por Setembro Amarelo. E, em 2021, após mais de um ano de pandemia, o tema ganhou ainda mais relevância, já que o isolamento social trouxe um aumento nos transtornos mentais e comportamentais. Pesquisa da Fiocruz, por exemplo, afirma que 40% dos brasileiros sentiram tristeza ou depressão durante a pandemia.

Os transtornos podem surgir por conta de diversos fatores sociais, genéticos, ambientais e psicológicos. Questões relacionadas a personalidade e biologia podem tornar algumas pessoas mais suscetíveis aos desequilíbrios emocionais.

Uma pesquisa da OMS afirma que metade dos problemas mentais começa aos 14 anos, mas a maioria deles não é detectada nem tratada. A depressão costuma ser uma das principais causas de doenças e até incapacidades dos jovens.

Além disso, há um dado muito alarmante: o suicídio na adolescência é a terceira principal causa de morte entre jovens de 15 a 19 anos. É importante estar atento a mudança de comportamento e problemas nas relações sociais, familiares e no desempenho escolar. Estes sinais podem indicar a necessidade de psicoterapia.

O impacto da pandemia na saúde mental dos brasileiros é preocupante. Pensando nisso, a D’Or Consultoria, empresa do Grupo Rede D’Or São Luiz, inicia este mês a campanha Abra a mente – viralize a saúde mental. A ideia é tirar dúvidas sobre o assunto e desmistificar a psicoterapia e, assim, combater o preconceito que ainda existe em relação aos transtornos psíquicos. A campanha traz informações sobre as doenças, dicas para a saúde mental, tipos de psicoterapias e muito mais.

A campanha chama a atenção também para a saúde mental no ambiente de trabalho. Segundo os especialistas, quando existem problemas como metas inalcançáveis, gestores sem preparo e falta de planejamento profissional, podem ocorrer problemas como ansiedade, depressão, burnout, entre outros.

Neste caso, a busca por estratégias envolve a gestão das empresas, mas a psicoterapia pode auxiliar a administrar sentimentos e a buscar soluções. Além do acompanhamento psicológico, existem ações que podem ser inseridas no dia a dia e que auxiliam o equilíbrio emocional como: meditar, estabelecer uma rotina, regular o sono, alimentação saudável e exercícios físicos.

Segundo dados da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), são registrados mais de 13 mil suicídios todos os anos no Brasil e mais de um milhão no mundo. As ocorrências crescem principalmente entre os jovens. Cerca de 96,8% dos casos registrados pela ABP são relacionados a transtornos mentais como depressão, bipolaridade e abuso de substâncias.

De 16 a 30 de setembro, a Universidade Veiga de Almeida (UVA) abre as janelas virtuais para discutir temas como a relação entre suicídio e trabalho (e como prevenir), sofrimento psíquico na pandemia, violência e discriminação a partir da transfobia, a importância de estar vivo, sofrimentos e outros temas relacionados à saúde mental. As transmissões serão pelo canal de Psicologia da universidade, no YouTube, entre 15h e 17h.

Estresse, desânimo, dificuldade de concentração e cansaço excessivo foram sintomas comuns no contexto da pandemia. A sobrecarga de atividades em função do home office e dos estudos online despertou um alerta para a necessidade de se discutir e entender o chamado “Burnout”, ou Síndrome do Esgotamento Profissional, um distúrbio que costuma afetar pessoas em situações de extremo desgaste físico e psicológico decorrentes de uma rotina muito intensa.

Pensando em oferecer um espaço informativo e de conscientização sobre esse assunto, o Curso Anglo irá realizar duas lives gratuitas e abertas ao público. A primeira live acontece no dia 20 de setembro, às 17 horas, e irá abordar o tema sob a perspectiva da psiquiatria com a participação de Thais Muriel Marin. A segunda acontece no dia 27, no mesmo horário, e terá a participação da especialista Bruna Graciano para falar sobre a síndrome na perspectiva da educação física. As inscrições para as lives já estão abertas e podem ser realizadas pelo link.

A Casa de Saúde Saint Roman, no Rio de Janeiro, iluminou sua fachada de amarelo e realiza uma roda de conversa com especialistas para marcar a campanha, em todas as sextas-feiras deste mês. A atividade psico-educacional é direcionada à equipe multidisciplinar da instituição. No dia 17/09 – sexta-feira, às 14h, o tema é depressão nas equipes de saúde (expectativas e frustrações) com e enfermeira Glaucia Fonseca Nascimento. No dia 24,  a sicóloga Maria Teresa falará sobre ‘Como suportar momentos difíceis? (resiliência)’.

Evento debate estratégias para o diagnóstico precoce, acesso aos tratamentos, inovação, qualidade de vida do paciente e o impacto da pandemia no setor. A oitava edição do Congresso Todos Juntos Contra o Câncer, que será realizada de 20 a 24 de setembro de 2021, trará debates sobre promoção, prevenção, tratamento, gestão, financiamento e inovação no âmbito da Política Nacional de Prevenção e Controle do Câncer.

Ainda por conta das restrições impostas pela pandemia, este ano o evento permanecerá no formato digital. As discussões poderão ser acompanhadas em uma plataforma digital inovadora, que permitirá ao público acesso a palestras simultâneas, interação com os palestrantes e demais congressistas, quiz informativo e exposição de projetos e ações, os chamados “estandes virtuais”.

Dentre os convidados para os mais de 45 painéis estão líderes da saúde nacionais e internacionais, de diversos setores da Saúde, como o ex-diretor presidente da Anvisa, Gonzalo Vecina Neto e a diretora-geral do Inca, Ana Cristina Pinho Mendes Pereira, entre outros médicos, profissionais de saúde e representantes de entidades de pacientes.

O painel de abertura, no dia 20, às 16h, tem o tema “Câncer: responsabilidade e ação de todos para transformarmos a realidade no país”, com a Abrale – Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia. O 8º Congresso TJCC é realizado pelo Movimento Todos Juntos Contra o Câncer, que tem como objetivo levantar as principais dificuldades na Oncologia brasileira e propor as soluções necessárias aos órgãos responsáveis. As informações completas estão em www.congresso.tjcc.com.br.

Com Assessorias

 

Por Favor, Compartilhe!

Fonte: www.vidaeacao.com.br/setembro-amarelo-lives-esclarecem-sobre-saude-mental