Anvisa alerta para ameaça de nova variante e recomenda bloqueio de viajantes do sul da África

São Paulo – A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou nesta sexta-feira (26) uma nota técnica na qual recomenda a adoção de medidas restritivas a viajantes e voos oriundos de seis países da África: África do Sul, Botsuana, Eswatini (antiga Suazilândia), Lesoto, Namíbia e Zimbábue. O motivo é a identificação de uma nova variante do novo coronavírus na África do Sul. Evidentemente ainda não há estudos aprofundados sobre as características dessa cepa, mas os cientistas detectaram preliminarmente que ela é capaz de sofrer mutações como nenhuma outra do SARS-CoV-2 – o vírus causador da covid – até hoje.

Recém-identificada, ela já teria sofrido 50 mutações, sendo cerca de 30 na proteína spike – justamente aquela que o vírus usa para entrar nas células. Essa capacidade de mutação é inédita na variante – denominada B.1.1.529 –, e pode ou não representar maior capacidade de transmissão ou de fugir à proteção das vacinas. Porém, a proteína spike do vírus é justamente o alvo principal de algumas vacinas.

“Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), essa nova variante parece ter maior transmissibilidade e provavelmente está ligada ao aumento contínuo de infecções por SARS-CoV-2 nos referidos países, cuja cobertura vacinal ainda encontra-se baixa. Uma análise mais aprofundada está em andamento para determinar o impacto epidemiológico dessa variante”, afirma a Anvisa na Nota Técnica 203/2021.

Na nota, a agência orienta o governo brasileiro a interromper todos os voos e suspender a entrada de viajantes provenientes desses países, além de propor quarentena para brasileiros ou residentes legais que passaram por uma dessas nações nos últimos 14 dias antes de chegar ao Brasil.

Em entrevista à GloboNews na manhã de hoje, o diretor da Anvisa, Antonio Barra Torres, afirmou que a variante “possui características mais agressivas”. Por isso, “requer das autoridades sanitárias mundiais medidas imediatas. É exatamente o que fizemos há poucos minutos”, disse.

Segundo ele, até pelo que a ciência já conhece do vírus, o momento é de prevenção. “A prevenção deve ser feita agora. Quando se perde o tempo de prevenção, entramos no tratamento. Tratamento é aquilo que já vimos: são UTIs lotadas, famílias sendo ceifadas. Não há sentido em aguardar esse tipo de coisa’, alertou Barra Torres. 

O dirigente afirmou ter enviado notas técnicas para os ministérios da Casa Civil, Saúde, Infraestrutura e Justiça, para que voos vindos dos seis países do sul do continente africano sejam “temporariamente bloqueados, não venham para o Brasil”. O governo Bolsonaro ainda não se manifestou.

Leia a íntegra da Nota Técnica 203, de 26/11/2021

Fonte: www.redebrasilatual.com.br/saude-e-ciencia/2021/11/anvisa-alerta-para-ameaca-da-nova-variante-e-recomenda-bloqueio-de-viajantes-do-sul-da-africa