Programa do MP-PI de reeducação de homens aborda violência sexual

O programa do Ministério público do Piauí de reeducação de homens iniciou o segundo módulo de sua 4ª edição, nessa terça-feira (30), e abordou violência sexual e comunicação não-violenta.

O Programa Reeducar que é desenvolvido através da 10ª Promotoria de Justiça de Teresina, tem como objetivo promover a formação reflexiva em detentos que respondem por crime de violência contra a mulher.  Em sua 4ª edição pontuou, sob mediação das psicólogas Cinthya Selma e Cynara Veras, questões envolvendo a violência sexual e como realizar uma abordagem não violenta. O 2º módulo foi conduzido pela psicóloga do Nupevid, Cynara Veras, com a presença da facilitadora Andrea Nunes, que é assistente social da Secretaria de Estado da Saúde do Piauí (Sesapi) e da psicóloga Cinthya Selma Araújo.

4ª edição do Programa Reeducar.

A facilitadora Andrea Nunes falou sobre o tema Violência Sexual. “Nós implantamos no Piauí o Serviço de Atenção às Mulheres Vítimas de Violência Sexual (SAMVIS), um programa do Ministério da Saúde, que também atende vítimas do sexo masculino, com todo o suporte e acompanhamento de saúde disponibilizado. Apresentamos dados desses serviços para os participantes e falamos também sobre a importância da vítima realizar a denúncia”

A psicóloga Cinthya Selma também falou sobre mediação de conflitos e relações interpessoais com o tema Comunicação Não-Violenta. “Esse momento é importantíssimo para que tenham uma mudança de postura, aprender a se comunicar de uma forma mais empática, que proporcione o autoconhecimento. Então, falamos de alguns passos dessa comunicação, através da observação do fato; descrição do seu sentimento; verbalização da sua necessidade; e o pedido de forma clara e concreta, para que as pessoas possam entrar em acordo com respeito”, explica.

Fonte: www.viagora.com.br/noticias/programa-do-mp-pi-de-reeducacao-de-homens-aborda-violencia-sexual-75757.html