Professor Sétimo, do marco zero ao sonho concreto de pavimentação da BR-226

“A construção da BR-226 não é minha, não é de ninguém, é do povo e me sinto tão prestigiado quanto ele”, diz o Professor

Esta semana a empresa licitada iniciou a obra de construção do contorno rodoviário e pavimentação da BR-226 a partir de Timon. A empresa já concluiu cerca de 25 kilômetros na parte final dos 100 kilômetros de Presidente Dutra ao Baú, portanto, o início das obras em Timon parece ser o marco zero do sonho maranhense.

Ontem o Professor Sétimo esteve na BR-226 onde disse ao blogdoribinha que “a construção da BR-226 não é minha, não é de ninguém é do povo timonense, do povo maranhense. Somos somente o instrumento de interligação entre o poder público e o elo para a sua construção, me sinto tão prestigiado quanto o povo que vai ganhar mais esse benefício importante”, salientou o Professor Sétimo.

Desde o dia primeiro de fevereiro de 2007, primeiro ano de seu mandato como deputado federal pelo Maranhão que o Professor Sétimo perseguiu o sonho dos timonenses e dos maranhenses para a construção e pavimentação da BR-226, que naquele ano completava mais de três décadas abandonada sem perspectiva de um dia ser construída ou suas obras retomadas.

A importante BR que interliga quatro estados faltava dentro do território maranhense apenas 100 kilômetros, de Timon à Presidente Dutra, passando pela famosa Estrada do Baú, mais conhecida que a BR-226 por conta do trânsito pesado de milhares e milhões de pessoas que sofreram com a falta de trafegabilidade e com as constantes notícias de mortes por acidentes ocorridos até hoje.

Mas a partir de 2007, o Professor Sétimo passou a perseguir esse sonho acalentado pelos maranhenses ribeirinhos da BR, que enfrentaram até disputa por conta de políticos ligados ao município de Caxias que tinham como premissa de que a construção da BR-226 seria o fim do grande comércio que gira na cidade.

Fonte e fotos: Veja Timon