Prefeitura cria nova estrutura na FMS para promover acomodações políticas, afirma Dudu

O vereador Dudu (PT) criticou a gestão do prefeito Firmino Filho (PSDB) por encaminhar a Câmara de Vereadores, na véspera do recesso parlamentar, o Projeto de Lei Complementar n° 155/2019 que dispõe sobre a estruturação da carreira de Técnico em Nível Superior, na especialidade Advogado, da Fundação Municipal de Saúde (FMS).

Segundo o parlamentar, essa é mais uma inciativa da gestão para conceder superpoderes a profissionais contratados por indicação política. “A Câmara infelizmente aprovou o PL que cria uma superestrutura jurídica na Fundação Municipal de Saúde onde se dá toda a autonomia para que um advogado contratado via indicação política possa conduzir o setor jurídico. Com isso, o que vai acontecer é que qualquer advogado de carreira da FMS que tiver o seu ato questionado pelo advogado chefe do departamento jurídico, terá que acatar a posição do chefe do departamento jurídico. Esse é mais um outro absurdo aprovado na Câmara Municipal de Teresina onde cria dois cargos comissionados de quase R$ 4 mil reais do chefe e adjunto do setor jurídico”, disse o vereador.     

“Isso na minha opinião é bastante lesivo porque vamos conceder superpoderes para um advogado que está sendo indicado. Estamos tirando o poder de um servidor de carreira, que a partir de agora será simplesmente coagido pelo chefe que será gratificado pelo gestor da saúde municipal. Por isso, que sou contrário ao projeto da forma como está, porque não podemos criar uma estrutura sem antes promover uma discussão mais ampla do assunto”, criticou Dudu