“Precisamos fortalecer as bases”, diz Dudu sobre eleição do PT

Neste domingo, 8 de setembro, acontece a eleição para o diretório municipal do Partido dos Trabalhadores (PT) em Teresina. O pleito é visto nos bastidores da política piauiense como uma prévia do resultado da eleição para o diretório estadual do partido, que acontece em outubro.

O deputado federal Assis Carvalho, atual presidente estadual da legenda, tenta reeleição e declarou em entrevistas que tem apoio da maioria dos grupos do partido.

O vereador de Teresina Edilberto Borges, o Dudu, concorre em oposição a Assis e, em entrevista à TV Cidade Verde, disse que é necessária uma mudança no comando do partido, já que o grupo do deputado federal está na presidência estadual há mais 30 anos.

Vereador Dudu em lançamento de chapa para concorrer ao diretório estadual do PT.

“Precisamos revitalizar o partido nas suas bases, efetivamente. Nesta gestão [atual], nós nos afastamos dessas bases. São 18 diretórios regionais do PT no Piauí, na época que fui vice-presidente e o presidente era o Fábio Novo, todas essas regionais funcionavam com autonomia, inclusive financeira. Hoje, vejo os companheiros de outros municípios reclamando muito disso, que as ações não são descentralizadas, e eu acho que temos que mudar”, afirmou.

O parlamentar ainda disse que a direção estadual tem o dever de fortalecer os diretórios do interior e que é necessária uma direção forte para alinhar e fortalecer a legenda para 2020.

“Tem que ter uma força tarefa com a direção, o governador, os secretários, os deputados estaduais e federais para fortalecer as bases, do contrário, escutem o que estou dizendo, nós vamos minguar, não vamos crescer. Em Teresina, temos que ter uma candidatura própria para o PT, que sempre foi bem votado aqui a nível nacional e estadual, capitalizar esses votos e a gente eleger cinco ou seis vereadores”, declarou.

Questionado sobre a tentativa de consenso na chapa para a eleição estadual da sigla, Dudu afirmou que não obteve sucesso porque a chapa de Assis Carvalho teria recusado uma proposta feita para unir os interesses das duas bases.

“Assim como na eleição passada, nós abrimos o diálogo. O deputado Franzé, com muita boa intenção, tentou fazer uma proposta de consenso. Chegamos até a nos encontrarmos com a vice-governadora Regina, que é uma liderança forte no partido, mas desqualificaram a proposta elaborada pelo Franzé. Aí não tinha como a gente fazer um acordo de consenso com essa situação. Nós temos essa diferença no PT, nós temos visões diferentes dentro do partido. Não é por prepotência de uns que a gente vai baixar a cabeça e deixar passar um pensamento único”, completou.

Dudu ainda mencionou a importância da eleição do diretório municipal para a segunda fase da campanha para a eleição do diretório estadual do partido.

“Agora vamos dar esse pontapé inicial para que em outubro a gente eleja a direção estadual e o presidente. Aí eu quero ver se não terão debates nessa segunda etapa da eleição. Pretendo que a gente faça discussões com todos os filiados e todos os diretórios, para que haja o partido saia realmente fortalecido”, completou.

Fonte: www.viagora.com.br/noticias/precisamos-fortalecer-as-bases-diz-dudu-sobre-eleicao-do-pt-76460.html