MS: Mandetta reage, mas segue longe de Tereza Cristina na luta pelo Senado

O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (União Brasil) pulou para o segundo lugar na corrida por uma vaga no Senado representando o Mato Grosso do Sul, segundo pesquisa divulgada nesta terça, 27, pelo Real Time Big Data.

Mandetta chegou aos 20% das intenções de voto, mas segue atrás da ex-ministra Tereza Cristina (PP), que lidera com 41%. A margem de erro é de três pontos para mais ou para menos.

O ex-ministro ultrapassou Juiz Odilon (PSD), que está em terceiro com 16%. Até a última pesquisa do instituto, em 19 de setembro, Odilon tinha 17%, enquanto o ex-ministro da Saúde ficava com 14%. No entanto, apesar de estar numericamente à frente, Mandetta segue empatado tecnicamente com o terceiro colocado.

Enquanto isso, Tereza Cristina caiu um ponto percentual e Tiago Botelho (PT) subiu um — foi de 5% para 6%. Demais candidatos não pontuaram. São 6% de brancos e nulos e 11% que não sabem ou não responderam.

Governo

Já o cenário para o governo sul-mato-grossense segue estável, apesar de completamente imprevisível. André Puccinelli (MDB) lidera com 22%, seguido por Marquinhos Trad (PSD) com 19%, Eduardo Riedel (PSDB) com 17% e Rose Modesto (União Brasil) com 16%, todos empatados na margem de erro.

Capitão Contar (PRTB) ainda tem 12% e está empatado tecnicamente com Modesto e Riedel. E Giselle (PT), que tem 6%, está também empatada tecnicamente com o capitão. Demais não pontuaram e são 4% de brancos e nulos, além de 4% que não sabem ou não responderam.

O Real Time Big Data ouviu 1.000 eleitores entre 24 e 26 de setembro, e cadastrou a pesquisa no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número MS-06622/2022.

Continua após a publicidade

Fonte: https://veja.abril.com.br/politica/ms-mandetta-reage-mas-segue-longe-de-tereza-cristina-na-luta-pelo-senado/