A metralhadora giratória de Alexandre Frota

Após ter declinado, na quinta-feira, 24, o convite de Geraldo Alckmin (PSB) para participar da equipe de transição de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), feito na terça-feira, 22, o deputado federal Alexandre Frota (PROS) disparou contra Jair Bolsonaro (PL) e ministros dele; além de ter alfinetado Lula (PT) e criticado membros do Governo de Transição.  A priori, o político escreveu “como estou de boa e não quero problemas, vou ficar com minha família e declinar do convite” em seu perfil oficial, na quinta-feira, 24, ao anunciar a decisão. No entanto, na madrugada da sexta-feira, 25, ele foi contundente em suas críticas. A mais imperativa – e exagerada – foi contra o ator José de Abreu, que havia se mostrado indignado com sua indicação ao Governo de Transição.

Leia mais: Frota recusa convite para participar de transição de Lula; entenda

Os ataques covardes, preconceituosos, que recebi do Zé de Abreu foram absurdos, e eu sei o motivo. O que o Zé pode falar ao meu respeito? O Zé cuspiu na cara de uma mulher, não teve controle do próprio filho que se matou, e vai carregar isso com ele até a morte”, vociferou o deputado federal. 

Leia mais: A reação de artistas à escolha de Alexandre Frota na equipe de transição

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Fonte: https://veja.abril.com.br/coluna/veja-gente/a-metralhadora-giratoria-de-alexandre-frota/