Petrobras volta a reajustar o preço do diesel em 2,6% nas refinarias

A Petrobras aumentou nesta sexta-feira, 3, o preço médio do diesel comercializado nas refinarias em 2,6%, passando de 2,2470 reais o litro para 2,3047 reais. O novo valor entra em vigor amanhã. Esse é o segundo reajuste do combustível desde a polêmica da intervenção do presidente da República na política de preços da companhia. O último reajuste havia sido no dia 17 de abril, quando a estatal promoveu uma alta de R$ 0,10 por litro, valor que correspondeu a um aumento de 4,8% no preço médio do produto. Cinco dias antes, a estatal havia anunciado uma elevação de 5,7% no diesel, mas suspendeu o ajuste após um pedido do presidente da República, Jair Bolsonaro, que manifestou preocupação com as ameaças de uma nova greve dos caminhoneiros. Desde então, a estatal anunciou mudança na divulgação dos preços tanto da gasolina como do diesel. A petroleira passou a atualizar diariamente em seu site o valor dos combustíveis em cada um dos 37 pontos de venda que atua no país. Anteriormente, era publicado apenas o preço médio diário.  A medida de mudar a divulgação dos preços vem após polêmicas com relação ao valor do diesel no país. Em fevereiro, a empresa, a pedido do governo diante de ameaça de greve dos caminhoneiros, estendeu o prazo de reajuste do combustível, se comprometendo a não modificar os preços em períodos inferiores a quinze dias. Anteriormente, a empresa adotava uma política de mantê-los estáveis por curtos períodos de tempo de até sete dias.  A Petrobras informa que leva em consideração em sua política de preços o chamado Preço Paridade Internacional (PPI), influenciado por fatores como câmbio e o preço do barril de petróleo no mercado internacional. A companhia utiliza ainda mecanismos de proteção através de derivativos financeiros para reduzir a frequência dos reajustes.

Fonte: veja.abril.com.br/economia/petrobras-volta-a-reajustar-o-preco-do-diesel-em-26-nas-refinarias