Paulistão 2019: em meio a polêmicas, torneio começa neste sábado

A edição de 2019 do Campeonato Paulista, torneio oficial mais antigo do Brasil – estreou em 1902 -, começa neste sábado, 19 de janeiro. A polêmica decisão de 2018 ainda deixa marcas no Palmeiras, que na ocasião reclamou de interferência externa na arbitragem a favor do campeão Corinthianse desde então segue rompido com a Federação Paulista de Futebol. Mesmo assim, o atual campeão brasileiro usará força máxima e é um dos favoritos ao título deste ano, ao ter mantido o elenco de 2018 e com reforços de peso, como Ricardo Goulart.

O Corinthians, maior e atual bicampeão do torneio, conta com o retorno do técnico Fábio Carille e além de novos jogadores. O São Paulo, preocupado no começo do ano com a disputa das fases preliminares na Copa Libertadores, foi outro clube que se reforçou bem, com destaque para Pablo, ex-atacante do Athletico Paranaense. a segunda contratação mais cara desta janela de transferências (26,6 milhões de reais).

Estadual do Rio: todos contra o Flamengo

Campeonato Mineiro: velhos nomes, mesma força

Campeonato Gaúcho: promessa de muitos gols

Por fim, o Santos fez poucas contratações, mas trouxe o ex-treinador da Argentina na Copa do Mundo, Jorge Sampaoli, para colocar o time novamente na rota de títulos, que não conquista desde 2016. Do interior, o destaque vai para o retorno do clássico campineiro entre Guarani e Ponte Preta, que não acontecia pelo estadual desde 2013, quando o Guarani disputou a Série A1 do Campeonato Paulista pela última vez. Naquela ocasião, a Ponte venceu a partida no Brinco de Ouro por 3 a 1.

Destaques

Corinthians

Mauro Boselli já posou com a camisa do novo clube

Boselli: esperança de gols (Agência Corinthians/Divulgação)

Fábio Carille – Campeão paulista em 2017 e 2018 pelo Corinthians, o técnico retornou para tentar o tricampeonato. Desde que deixou o clube no meio de 2018 para treinar o Al Wehda, da Arábia Saudita, o time corintiano sofre  instabilidade. Por isso, fez o possível para trazer o treinador de volta na virada do ano.

Mauro Boselli – Experiente atacante argentino de 33 anos, chega para sua primeira experiência no futebol brasileiro. Com passagens de sucesso em Estudiantes, Boca Juniors e recentemente Léon, do México, é duas vezes campeão da Copa Libertadores e disputará o primeiro estadual de sua carreira. O time também reforçou o meio-campo com Ramiro (ex- Grêmio), Sornoza e Richard (ambos vindos do Fluminense).

Palmeiras

Ricardo Goulart

Ricardo Goulart com Alexandre Mattos (@leilapereiraconselheira/Instagram)

Dudu – Eleito melhor jogador do último Campeonato Brasileiro, o atacante permaneceu no Palmeiras apesar dos rumores de que sairia com altas propostas financeiras, especialmente da China. O jogador foi duas vezes vice-campeão paulista pelo Palmeiras. Em 2015, esteve envolvido em polêmicas, ao perder pênalti na primeira partida da decisão e ser expulso na segunda partida contra o Santos. Em 2018, sofreu o pênalti anulado pelo árbitro Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza e desperdiçou sua cobrança na decisão por penalidades.

Luiz Felipe Scolari – Um dos mais experientes e vencedores treinadores do Palmeiras, busca no torneio um dos únicos títulos que faltam em sua extensa carreira pelo clube – seu melhor resultado no Paulista foi o vice-campeonato em 1999. O treinador, que já desfrutava de um vasto elenco, terá ainda mais opções com as chegadas de Ricardo Goulart, Zé Rafael, Raphael Veiga, Carlos Eduardo, entre outros reforços.

São Paulo

Hernanes

O “Profeta”, de volta (Rubens Chiri/saopaulofc.net/Divulgação)

Hernanes – Um dos grandes meio-campistas brasileiros de sua geração e ídolo do São Paulo, voltou em definitivo nesta janela de transferências. Em sua última passagem pelo clube, ajudou o time a escapar do rebaixamento no Campeonato Brasileiro de 2017; na primeira, foi campeão brasileiro em 2007 e 2008.

Pablo – Destaque do Athletico-PR nas últimas temporadas, foi contratado por 26,6 milhões de reais pelo São Paulo e terá o Campeonato Paulista como primeiro torneio oficial pelo novo clube. Com passagem pelo Real Madrid, Pablo foi campeão estadual em 2016, defendendo o Athletico-PR. O time também espera resolver o velho problema de sua meta com a chegada do goleiro Tiago Volpi, emprestado junto ao Querétaro, do México. 

Santos

Jorge Sampaoli

Sampaoli e o presidente José Carlos Peres (Santos FC/Divulgação)

Jorge Sampaoli – Treinador de muita experiência,  chega ao Santos após fracasso no comando da seleção argentina, eliminada nas oitavas de final da Copa do Mundo de 2018. Aos 58 anos, ele ganhou destaque no comando da seleção do Chile ao conquistar a Copa América de 2015. Em 2016 e 2017, esteve no comando do Sevilla, da Espanha.

Rodrygo – O Campeonato Paulista poderá ser o último torneio em que  terminará jogando pelo Santos. No meio do ano, o atacante de 18 anos vai para o Real Madrid, clube que o contratou no ano passado. Perde o começo do estadual por estar defendendo a seleção brasileira no Sul-americano sub-20, que dará vaga para os Jogos Olímpicos, mas voltará e deve ser o principal destaque da equipe.

Do interior

São Bento – No interior, algumas figuras conhecidas estarão na disputa do Campeonato Paulista. Um dos principais reforços do interior é o atacante Walter, que subiu com o CSA, de Alagoas, na Série B do Campeonato Brasileiro de 2018. O atacante com passagens pelo Internacional e seleções de base do Brasil, ganhou destaque nos últimos anos por seu sobrepeso. O time  também terá o atacante Tiago Luís, jogador revelado pelo Santos que chegou a ser comparado a Lionel Messi no início de sua carreira.

Luís Fabiano, jogador da Ponte Preta

Luís Fabiano, em 1997 (Alexandre Battibugli/Dedoc)

Ponte Preta – O destaque é o retorno de Luis Fabiano, atacante do Brasil na Copa do Mundo de 2010, revelado pela Ponte em 1998. Lesionado em 2018,  vinha se recuperando no clube e deve reestrear neste ano.

Guarani – O clube volta à primeira divisão após seis anos, e seus destaques são o técnico Osmar Loss, ex-Corinthians, e o atacante Thiago Ribeiro, com passagens por Santos, Cruzeiro, São Paulo, Atlético-MG e Bahia. Ele conquistou o Mundial de Clubes pelo São Paulo em 2005.

Ituano – O experiente volante Corrêa, com passagens pela base do time em 1999, disputará o Paulistão pela primeira vez com a equipe. O jogador ficou famoso por suas passagens por Palmeiras, Atlético-MG e Flamengo e jogou na Europa, pelo Dínamo de Kiev, da Ucrânia.

Red Bull Brasil – Os destaques são o goleiro Julio Cesar, ex-Corinthians, campeão da Libertadores e Mundial em 2012 na reserva de Cássio, e o treinador Antônio Carlos Zago, ex-zagueiro da seleção brasileira e ex-treinador de Palmeiras e Internacional.

São Caetano – O experiente volante Cristian, ex-Corinthians, e o atacante Rafael Marques, ex-Palmeiras, Botafogo e Cruzeiro, são os jogadores de maior peso no time.

Botafogo – O time de Ribeirão Preto se reforçou com o volante Denílson, revelação do São Paulo com passagens pelo Arsenal, e que jogou também pelo Cruzeiro.

Clássicos

Além dos clássicos entre os quatro maiores clubes, Corinthians, Palmeiras, Santos, São Paulo, que se enfrentarão ao menos uma vez na competição, o Paulistão terá a volta do clássico do interior entre Guarani e Ponte Preta: pelo Paulistão, são 78 jogos, com 25 vitórias da Ponte, 20 do Guarani e 33 empates. A Ponte marcou 98 gols e o Guarani 89. A última partida pelo Estadual aconteceu no dia 26 de janeiro de 2013, no Brinco de Ouro, em Campinas, com vitória da Ponte  por 3 a 1.

VAR

Pela primeira vez o Campeonato Paulista terá o uso do árbitro de vídeo, que será usado em todas as partidas de mata-mata – a partir das quartas de final, ao custo de 30.000 reais por partida. A tecnologia será utilizada após a polêmica na decisão de 2018. “Houve falha de procedimento. O árbitro acertou, mas houve falha de procedimento. O VAR vem para auxiliar. Os clubes foram muito felizes em aprovar o VAR”, disse o presidente da FPF, Reinaldo Carneiro Bastos.

O campeonato

Início: 19 de janeiroTérmino: 21 de abrilGrupos:

A
B
C
D
Santos (Santos)
Palmeiras (São Paulo)
Corinthians (São Paulo)
São Paulo (São Paulo)
Ponte Preta (Campinas)
Guarani (Campinas)
Mirassol (Mirassol)
Botafogo (Ribeirão Preto)
Red Bull Brasil (Campinas)
São Bento (Sorocaba)
Ferroviária (Araraquara)
Ituano (Itu)
São Caetano (SC do Sul)
Novorizontino (Novo Horizonte)
Bragantino (Bragança Paulista)
Oeste (Barueri)

Veja a tabela completa do Campeonato Paulista

Regulamento

Dezesseis clubes estão divididos em quatro grupos. Na primeira fase, as equipes enfrentam apenas times das outras chaves. Os dois primeiros de cada uma delas avançam para as quartas de final. Na primeira fase mata-mata, primeiro e segundo colocados do mesmo grupo se enfrentam em partidas de ida e volta. O primeiro colocado será mandante na partida de volta. Em caso de empate de pontos e diferença de gols após duas partidas, a decisão vai para os pênaltis. Quatro equipes avançam e se enfrentam de acordo com a pontuação obtida somadas as fases 1 e 2. O time de melhor pontuação enfrenta o quarto de melhor pontuação, enquanto o 2° enfrenta o 3°. Novamente as partidas serão disputadas em jogos de ida e volta, com as segundas acontecendo no estádio do clube com melhor campanha. Em caso de empate de pontos e diferença de gols após duas partidas, a vaga é decidida nos pênaltis. As duas equipes vencedores farão a final. O time de melhor campanha decide o título em seu estádio. Em caso de empate de pontos e diferença de gols após duas partidas, o título é decidido nos pênaltis.

Os dois piores times na primeira fase serão rebaixados para a Série A2.

Premiação

O campeão paulista receberá 5 milhões de reais, valor semelhante ao dado em 2018. O vice-campeão ficará com 1,65 milhão de reais, enquanto o terceiro receberá 1,080 milhão e o quarto,  850.000 reais. O clube que vencer o Campeonato do Interior receberá ainda 360.000 reais, enquanto o vice receberá 100.000 reais.

Maiores campeões

Corinthians – 29 títulosPalmeiras – 22 títulosSantos – 22 títulosSão Paulo – 21 títulos

Viagens – A maior distância a ser percorrida nesta primeira fase do Paulista será entre Mirassol e Santos, 526 quilômetros. Santos e Mirassol se enfrentam na nona rodada, dia 9 de fevereiro, às 17 horas, na Vila Belmiro, em Santos.

Maiores estádios

Estádio
Cidade
Clube
Capacidade
Morumbi
São Paulo
São Paulo
72.039
Arena Corinthians
São Paulo
Corinthians
47.605
Allianz Parque
São Paulo
Palmeiras
43.713
Arena Barueri
Barueri
Oeste
31.452

Menores estádios

Estádio
Cidade
Clube
Capacidade
Dr. Jorge Ismael de Biasi
Novo Horizonte
Novorizontino
12.398
Walter Ribeiro
Sorocaba
São Bento
13.772
Anacleto Campanella
São Caetano do Sul
São Caetano
14.440
José Maria de Campos Maia
Mirassol
Mirassol
15.000