ONS prevê aumento de 3,5% na carga de energia em junho

A carga de energia no Brasil em junho deverá crescer 3,5% na comparação com o mesmo mês do ano passado, enquanto a região com as principais hidrelétricas do país, o Sudeste, terá chuvas acima da média, informou o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) nesta sexta-feira, 30.

O nível de produção das hidrelétricas, principal fonte de energia do Brasil, é um dos fatores na metodologia da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para estabelecer as bandeiras tarifárias, que podem resultar em custos extras aos consumidores no caso de uma menor oferta de geração.

As chuvas no Sudeste deverão atingir 107% da média histórica em junho, enquanto no Sul a expectativa é de precipitações em 236% da média. No Norte, a previsão é de 108%. Apenas o Nordeste terá chuvas mais fracas que o normal, em 59% da média histórica, segundo o ONS.

As contas de luz dos brasileiros tiveram em maio bandeira tarifária amarela, que gera um custo adicional de 1 real a cada 100 kilowatts-hora consumidos. Desde dezembro, estava em vigor a bandeira verde, em que não há cobrança de taxa extra. As duas variáveis que definem o sistema de bandeiras tarifárias são o preço da energia no mercado de curto prazo (PLD) e o nível dos reservatórios das hidrelétricas, medido pelo indicador de risco hidrológico (GSF, na sigla em inglês).

(Com Reuters)

Fonte: veja.abril.com.br/economia/ons-preve-aumento-de-35-na-carga-de-energia-em-junho