Netanyahu não consegue maioria em eleição de Israel, aponta boca de urna

Pesquisas de boca de urna divulgadas nesta terça-feira, 17, por canais de televisão israelenses mostram que o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu e seus aliados não conseguiram a quantidade de votos necessários para garantir uma maioria no Parlamento.

O resultado final deverá ser divulgado na quarta-feira, 18, mas as previsões indicam que o Likud, partido de Bibi, e as legendas de extrema direita, devem garantir entre 54 e 59 assentos no Knesset. Para formar um governo de coalizão o premiê precisaria de 61 cadeiras.

Individualmente, a boca de urna aponta que a legenda de Benjamin Netanyahu deve conseguir entre 31 e 33 vagas no Parlamento.

A previsão dá ao partido Azul e Branco, do ex-chefe do Estado Maior do Exército Benny Gantz, o maior número de votos. Segundo as emissoras Kan News, Channel 12 e Channel 13, a legenda de oposição deve conseguir 32, 34 e 33 cadeiras, respectivamente.

Em apenas uma das pesquisas, da Kan News, Likud e Azul e Branco aparecem empatados com 32 assentos. Em todas as outras previsões o partido de Benny Gantz se sairia vitorioso.

No sistema parlamentarista israelense, quando um partido não consegue garantir a maioria de 61 assentos nas eleições, é obrigado a negociar com outros partidos para formar um governo de coalizão.

Em abril, Israel realizou eleições, mas Netanyahu não conseguiu formar alianças para governar.

Pela segunda vez em cinco meses, os israelenses foram às urnas nesta terça decidir o futuro político do país. Cerca de 6 milhões de pessoas estavam habilitadas a votar para escolher um dentre 32 candidatos.

Na votação de hoje, o cenário era parecido ao do primeiro semestre: Netanyahu era o favorito para vencer as eleições, em uma disputa acirrada com a coalizão de centro Azul e Branco.

No entanto, tudo indica que um novo período de instabilidade deve se instaurar, já que os partidos aliados do premiê conservador também não conseguiram os assentos necessários para garantir uma coalizão formada apenas por parlamentares ultraortodoxos e de extrema direita.

Fonte: veja.abril.com.br/mundo/netanyahu-nao-consegue-maioria-em-eleicao-de-israel-aponta-boca-de-urna