Na expectativa de relatório da Previdência, bolsa cai e dólar sobe

O Ibovespa, principal índice da bolsa de valores brasileira, fechou em queda nesta quarta-feira, 12, pressionado pelo recuo das ações da Petrobras, na esteira do declínio do petróleo no exterior, e da cautela antes da divulgação do parecer do relator da reforma da Previdência. O índice desvalorizou 0,65% e fechou a 98.320 pontos. O volume negociado somou 28,6 bilhões de reais.

O dólar subiu ante o real nesta quarta-feira, se afastando da mínima em dois meses atingida na véspera, com investidores repercutindo a força da moeda norte-americana no exterior, depois de já terem embutido nos preços do câmbio a vitória do governo no Congresso em relação a créditos suplementares. O dólar teve alta de 0,5%, e ficou em 3,87 reais para venda.

Nesta quarta, o dólar bateu máximas após as declarações do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ),. “O texto que virá amanhã da reforma deve ser apresentado sem estados e municípios“, disse ele, ressaltando que ainda é possível articular um acordo para incluir estes ente até julho. Com os estados e municípios saindo, o responsável pela área de câmbio da Terra Investimentos, Vanei Nagem, destaca que pode ficar um pouco mais difícil aprovar o texto. Por isso, o dólar zerou a queda com as declarações. Ele ressalta ainda que a declaração de Maia sobre o sistema de capitalização ficar fora da reforma também não repercutiu bem perto do fechamento

(Com Estadão Conteúdo e Reuters)

Fonte: veja.abril.com.br/economia/na-expectativa-de-relatorio-da-previdencia-bolsa-cai-e-dolar-sobe