Senado dos EUA rejeita lei com sanções a empresas construtoras do Nord Stream 2 – Hora do Povo

Quando entrar em funcionamento, o gasoduto Nord Stream 2 vai baratear o preço do gás (Nord Stream 2)

O Senado dos Estados Unidos rejeitou, na quinta-feira (13), uma lei que imporia sanções às empresas responsáveis pela engenharia, construção e operação do gasoduto Nord Stream 2, que transportará gás natural da Rússia à Alemanha sob o mar Báltico.

O projeto-lei do senador republicano Ted Cruz previa um prazo de 15 dias para o início das sanções, mas não obteve os 60 votos necessários para sua aprovação. Apesar de toda a campanha de russofobia e lobby para alimentar o clima de guerra fria contra a Russia, a votação foi de 55 a favor e 43 contra.

Mesmo a Casa Branca que tem participado do distanciamento e da belicosidade contra a Rússia, se posicionou contra a legislação de sanções ao Nord Stream 2, por entender que tal lei atingiria empresas europeias e comprometeriam a relação de Washington com governos europeus.

O gasoduto Nord Stream 2, de US$ 11 bilhões, liderado pela empresa estatal de energia Gazprom, enviará gás russo sob o Mar Báltico para a Europa via Alemanha. Foi concluído em 10 de setembro de 2021, mas aguarda aprovações da Alemanha e da União Europeia, que podem não chegar até o meio do ano.

EUA QUER VENDER SEU GÁS MAIS CARO E MAIS POLUENTE

Apesar de não aceitar uma lei específica, que exporia a Casa Branca mas, sob pretexto de uma suposta ameaça russa à “segurança energética da Europa”, os EUA, que querem vender seu mais caro e poluente gás de fracking, não deixaram de tentar impedir a conclusão do Nord Stream 2 por meio de sanções específicas e ainda seguem buscando inviabilizá-lo. A rejeição do projeto de Cruz não representa que gasoduto passe a ser aceito pelo governo.

Apesar da proposta de Ted Cruz ter sido rejeitada, houve democratas, a exemplo do senador Robert Menendez, que se mantiveram na canoa furada da hostilização à Rússia e buscou apoio para um projeto de lei alternativo que apresentou na quarta-feira (12) que eleva sanções ao governo russo no terreno dos oficiais militares e instituições bancárias, supondo hostilidades de Moscou contra a Ucrânia, o que tem sido fartamente contestado pelo governo russo.

A senadora Jan Sahin, uma democrata que inicialmente co-patrocinou o código penal Nord Stream 2 com Cruz, mudou de posição e se opôs ao projeto de lei. Ela foi uma das que ponderou que a legislação do republicano “criaria uma barreira” entre os Estados Unidos e seus aliados na Europa, particularmente a Alemanha, em um discurso antes da votação.

A disputa acabou se acirrando e seis senadores democratas votaram a favor do projeto do senador Ted Cruz, mas os votos não foram suficientes para chegar aos 60 necessários para sua aprovação.

NORD STREAM 2 REDUZIRÁ PREÇO DO GÁS NA EUROPA

O presidente Vladimir Putin afirmou que o funcionamento do gasoduto Nord Stream 2 levará a uma redução no preço do gás na Europa, inclusive para a Ucrânia. “Isso sem dúvida afetará o preço no mercado, no local. Todos os países e consumidores desses países que consomem gás russo sentirão isso imediatamente. Isso também se aplica aos participantes econômicos e às famílias”.

O presidente russo assinalou que “mesmo para a Ucrânia, isso (o lançamento do Nord Stream 2) levará a uma redução de preço porque eles levam uma quantidade significativa de gás russo ao preço de mercado europeu”. Preço que agora é bastante alto, atingindo “mais de mil dólares por mil metros cúbicos”.

“Claro, isso também afetará o preço para um país como a Ucrânia, que por razões políticas, infelizmente, se recusa a tomar diretamente o gás russo e é forçado a tomá-lo a preços tão altos”, concluiu.

Referindo-se às tensões na região, Putin condenou o “aumento de forças militares dos EUA e da OTAN diretamente nas fronteiras da Rússia”, bem como “a realização de exercícios em grande escala, incluindo os não planejados”. Ele denunciou, ainda, “a implantação de elementos do sistema global de defesa antimísseis dos EUA perto da Rússia”.

Fonte: horadopovo.com.br/senado-dos-eua-rejeita-lei-com-sancoes-a-empresas-construtoras-do-nord-stream-2