Países europeus apertam cerco a novos casos de Covid-19

O governo francês mostra-se relutante em impor um novo confinamento obrigatório à escala nacional numa altura em que várias cidades intensificam as restrições para conter a rápida progressão de casos de Covid-19.

Em Bordéus e Marselha – com números de casos acima da média por 100 mil habitantes – entraram em marcha novas medidas.

“Não serão permitidos eventos como feiras, mercados de rua e festas de vizinhos. As manifestações de protesto serão proibidas se não respeitarem um protocolo sanitário restrito”, sublinhou Fabienne Buccio, autarca de Gironda.

Em Marselha, as novas medidas têm como pano de fundo o receio de sobrelotação da capacidade dos cuidados intensivos.

Do sul de França chegam notícias alarmantes de que o número de camas ocupadas com doentes com Covid-19 está “perto do ponto de saturação.”

Na Alemanha, as autoridades estão a adotar uma postura mais contundente contra o desrespeito das regras. Uma mulher acusada de violar as normas da quarentena por visitar diferentes bares apesar de ter sintomas de Covid-19 pode ter de pagar uma multa pesada. Foi ligada a um surto de casos na Baviera.

“Esta imprudência também deve ter consequências. Por isso, faz sentido para as autoridades de saúde considerarem agir com multas pesadas após uma análise cuidadosa do caso”, referiu o governador da Baviera, Markus Söder.

Num sinal de aparente regresso à normalidade, professores e alunos de uma escola em Pádua receberam uma visita do presidente italiano Sergio Mattarella. A região foi duramente afetada pelo novo coronavírus. Cerca de 5,6 milhões de alunos voltaram às salas de aula, usando máscaras e mantendo a distância social.

Fonte: pt.euronews.com/2020/09/15/paises-europeus-apertam-cerco-a-novos-casos-de-covid-19

Coronavírus em Tempo Real