Morreu Quino, autor de "Mafalda"

Chamava-se Joaquín Salvador Lavado. Mas, para o mundo, era só Quino, o cartoonista argentino que deixou um legado muito precioso e apreciado por várias gerações: as tiras da contestatária e irreverente “Mafalda”.

“Não estava à espera de nada. Comecei a publicar sem saber muito bem como era a personagem, não trabalhei o suficiente antes. Mas depois comecei a pensar em como lhe dar continuidade. Foi aí que surgiu a ideia de que ela estivesse sempre a perguntar aos pais coisas que ninguém consegue responder: porque é que há guerras, pobres, porque se destrói o planeta… Essas perguntas às quais ninguém sabe responder eram o caminho certo para que as pessoas se interessassem pela personagem”, contava à Euronews, numa entrevista realizada em 2014.

À pergunta “como é que vê o mundo?” respondia: “Parece-me que, nos últimos dois séculos, os países cometem os mesmos erros e também que o ser humano tem a tendência de estragar o que faz bem”.

Pelo contrário, ao longo do tempo “Mafalda” não se estragou e seduziu o mundo inteiro. A verdade é que nasceu em 1964, numa encomenda para criar uma personagem de uma publicidade de uma marca de eletrodomésticos.

Quino faleceu aos 88 anos

Fonte: pt.euronews.com/2020/09/30/morreu-quino-autor-de-mafalda

Coronavírus em Tempo Real