Irã afirma que Mahsa Amini morreu de doença e não por ‘espancamento’ | Mundo

Depois de ser presa pela polícia da moral em Teerã, a jovem de 22 anos morreu três dias após entrar em coma, no dia 16 de setembro. Amini foi acusada de descumprir o rígido código de vestimenta feminino da República Islâmica, que exige cobrir o cabelo com véu e usar roupas discretas.

O Guia Supremo do Irã, o aiatolá Ali Khamenei, acusou na segunda-feira (3) seus ferrenhos inimigos, Estados Unidos e Israel, de fomentar a onda de distúrbios em todo o país.

“Mas o que não é normal é que algumas pessoas, sem provas ou investigações, transformem as ruas em um perigo, queimem o Alcorão, as mulheres retirem o véu e queimem mesquitas e carros”, acrescentou Khamenei.

Fonte: https://g1.globo.com/mundo/noticia/2022/10/07/ira-afirma-que-mahsa-amini-morreu-de-doenca-e-nao-por-espancamento.ghtml