Feira do Livro de Frankfurt regressa ao formato presencial

A 73ª edição da Feira do Livro de Frankfurt, na Alemanha, arrancou esta quarta-feira, em formato presencial depois de, no ano passado, ter decorrido praticamente na totalidade no mundo virtual. Este é o maior certame mundial da indústria do livro.

A Feira celebra o retorno, com presença mais reduzida do que era habitual antes da pandemia da Covid-19. No entanto, 2.000 editores, de mais de 80 países, marcam presença, estimulados pela resiliência dos livros durante a crise sanitária.

A presidente da Associação Alemã de Editores e Livreiros, Karin Schmidt-Friderichs, referiu, na abertura da feira que “a crise tem mostrado quão firmemente o livro está ancorado na sociedade. Com enorme empenho e muita criatividade, mas acima de tudo com muito sucesso, as livrarias continuaram a vender livros apesar de terem as portas fechadas”.

A pensar no mundo que há de vir, após o fim da pandemia, a Feira do Livro de Frankfurt assumiu como tema uma pergunta: “Como é que queremos viver?”

“Colocamo-nos esta questão tendo em conta o endurecimento alarmante das nossas relações uns com os outros. A divisão aparentemente intransponível da nossa sociedade”, referiu o diretor da Feira do Livro de Frankfurt, Juergen Boos.

Apesar do setor ter crescido, nos últimos meses, com as livrarias na Alemanha, por exemplo, a aumentarem as vendas em linha em 20%, os editores temem que a escassez de papel, no mundo, coloque em risco uma das épocas mais importantes do setor: o Natal.

Fonte: pt.euronews.com/2021/10/20/feira-do-livro-de-frankfurt-regressa-ao-formato-presencial