Europa aumenta restrições contra coronavírus

Madrid continua a ser a região espanhola mais afetada pelo coronavírus e a pandemia está a isolar a capital do resto do país. Os residentes não podem deixar a cidade, exceto para viagens essenciais. A assembleia regional, que tem competência exclusiva em matéria de saúde, já tinha imposto bloqueios localizados, mas agora as novas recomendações chegam do governo central.

Esta quarta-feira, o ministro da Saúde de Espanha sublinhou a situação “complexa e preocupante” da capital. Salvador Illa destacou a subida de novos casos das últimas semanas e o facto de Madrid representar mais de 43% do total de diagnósticos no país”.

A República Checa e a vizinha Eslováquia lutam para travar o aumento de novas infeções. O governo checo anunciou um estado de emergência de 30 dias, a partir de segunda-feira. Esta semana, a Eslováquia registou o maior número de novos casos diários desde o início da pandemia.

Em França, presidentes de câmara reuniram-se com membros do governo, incluindo o primeiro-ministro Jean Castex, na véspera da reunião semanal sobre o coronavírus.

Em cima da mesa, está a possibilidade de alargar as restrições mais duras impostas em Marselha a cidades como Lille e Lyon.

O “alerta máximo” em Marselha provocou o encerramento total de restaurantes e bares.

No Reino Unido, o contágio e os internamentos hospitalares aumentaram em todo o país. Boris Johnson diz que os britânicos atravessam um “momento crítico” na luta contra a pandemia.

Esta quarta-feira, especialistas de saúde admitiram que o novo coronavírus está fora de controlo no país.

Fonte: pt.euronews.com/2020/10/01/europa-aumenta-restricoes-contra-coronavirus

Coronavírus em Tempo Real