Diplomacia europeia quer aproximação de Sarajevo a Bruxelas

O Acordo de Dayton foi um momento incontornável na história da Bósnia-Herzegovina e colocou um ponto final a quatro anos de um sangrento conflito na região. 25 anos depois, a diplomacia europeia assinalou a efeméride com uma visita de Josep Borrell a Sarajevo, onde foi recebido pelos três elementos que partilham a presidência do país.

O espanhol sublinhou a importância de olhar para o futuro, referindo que este aniversário devia servir “como um ponto de viragem que nos permita passar do pós-guerra à pré-adesão, de Dayton para Bruxelas” e lamentou que por toda a região balcânica “as profundas divisões políticas, as limitações do sistema judicial, a corrupção e a persistente retórica negativa continuem a bloquear o progresso”.

O Acordo de Dayton remonta a novembro de 1995 e deu origem à singular República tripartida, com representantes muçulmanos, croatas e sérvios a alternarem na Presidência. Um sistema que trouxe paz e estabilidade à Bósnia-Herzegovina mas que não atenuou as profundas divisões no país.

Fonte: pt.euronews.com/2020/11/21/diplomacia-europeia-quer-aproximacao-de-sarajevo-a-bruxelas

Coronavírus em Tempo Real