Milícias armadas se concentram na fronteira dos EUA com o México


  • Migrantes pegam carona na traseira de um caminhão em Juchitán de Zaragoza, no México   01/11/2018

    1/53 Migrantes pegam carona na traseira de um caminhão em Juchitán de Zaragoza, no México – 01/11/2018 (Rebecca Blackwell/AP)


  • Novo grupo de imigrantes realizam caravana em San Salvador, cidade localizada em El Salvador, rumo aos Estados Unidos   31/10/2018

    2/53 Novo grupo de imigrantes realizam caravana em San Salvador, cidade localizada em El Salvador, rumo aos Estados Unidos – 31/10/2018 (Marvin Recinos/AFP)


  • Imigrantes da América Central carregam seu celulares na cidade mexicana de Juchitán de Zaragoza, durante caravana rumo aos Estados Unidos   30/10/2018

    3/53 Imigrantes da América Central carregam seu celulares na cidade mexicana de Juchitán de Zaragoza, durante caravana rumo aos Estados Unidos – 30/10/2018 (Guillermo Arias/AFP)


  • Imigrantes são vistos exaustos em fila para embarcarem em ônibus, na cidade mexicana de Niltepec   30/10/2018

    4/53 Imigrantes são vistos exaustos em fila para embarcarem em ônibus, na cidade mexicana de Niltepec – 30/10/2018 (Rebecca Blackwell/AP)


  • Pai carrega filho durante passagem pelo rio Suchiate, localizado na cidade mexicana de Ciudad Hidalgo, durante caravana de imigrantes da América Central, rumo aos Estados Unidos   29/10/2018

    5/53 Pai carrega filho durante passagem pelo rio Suchiate, localizado na cidade mexicana de Ciudad Hidalgo, durante caravana de imigrantes da América Central, rumo aos Estados Unidos – 29/10/2018 (Adrees Latif/Reuters)


  • Novo grupo de imigrantes hondurenhos atravessam o rio Suchiate, localizado em Ciudad Hidalgo, no México, rumo aos Estados Unidos   29/10/2018

    6/53 Novo grupo de imigrantes hondurenhos atravessam o rio Suchiate, localizado em Ciudad Hidalgo, no México, rumo aos Estados Unidos – 29/10/2018 (Carlos Garcia Rawlins/Reuters)


  • Imigrante carrega sua filha no colo durante recebimento de alimentos em Tapanatepec, no México   28/10/2018

    7/53 Imigrante carrega sua filha no colo durante recebimento de alimentos em Tapanatepec, no México – 28/10/2018 (Rodrigo Abd/AP)


  • Vista aérea mostra caravana de imigrantes hondurenhos na cidade de San Pedro Tapanatepec, sul do México, rumo aos Estados Unidos   27/10/2018

    8/53 Vista aérea mostra caravana de imigrantes hondurenhos na cidade de San Pedro Tapanatepec, sul do México, rumo aos Estados Unidos – 27/10/2018 (Guillermo Arias/AFP)


  • Novo grupo de imigrantes hondurenhos forçam portão na fronteira entre a Guatemala e o México   28/10/2018

    9/53 Novo grupo de imigrantes hondurenhos forçam portão na fronteira entre a Guatemala e o México – 28/10/2018 (Santiago Billy/AFP)


  • Imigrantes hondurenhos pegam carona em caminhões na cidade de San Pedro Tapanatepec, sul do México, rumo aos Estados Unidos   27/10/2018

    10/53 Imigrantes hondurenhos pegam carona em caminhões na cidade de San Pedro Tapanatepec, sul do México, rumo aos Estados Unidos – 27/10/2018 (Guillermo Arias/AFP)


  • Novo grupo de imigrantes hondurenhos atravessam o rio Suchiate, na fronteira entre a Guatemala e o México   29/10/2018

    11/53 Novo grupo de imigrantes hondurenhos atravessam o rio Suchiate, na fronteira entre a Guatemala e o México – 29/10/2018 (Carlos Garcia Rawlins/Reuters)


  • Melvin Marquez, de Honduras, relaxa depois de tomar banho em um rio em Pijijiapan, México   25/10/2018

    12/53 Melvin Marquez, de Honduras, relaxa depois de tomar banho em um rio em Pijijiapan, México – 25/10/2018 (Rodrigo Abd/AP)


  • Imigrantes hondurenhos que seguem a caravana para os EUA param para se banhar em um rio em Pijijiapan, no México   25/10/2018

    13/53 Imigrantes hondurenhos que seguem a caravana para os EUA param para se banhar em um rio em Pijijiapan, no México – 25/10/2018 (Rodrigo Abd/AP)


  • Imigrantes são vistos entre os eixos de um caminhão na estrada para Mapastepec de Huixtla, México, enquanto seguem para os Estados Unidos   24/10/2018

    14/53 Imigrantes são vistos entre os eixos de um caminhão na estrada para Mapastepec de Huixtla, México, enquanto seguem para os Estados Unidos – 24/10/2018 (Ueslei Marcelino/Reuters)


  • Imigrantes hondurenhos descansam na praça principal de Pijijiapan, estado de Chiapas, no México, durante a caravana de imigração para os EUA   25/10/2018

    15/53 Imigrantes hondurenhos descansam na praça principal de Pijijiapan, estado de Chiapas, no México, durante a caravana de imigração para os EUA – 25/10/2018 (Guillermo Arias/AFP)


  • Imigrante hondurenha é puxada para conseguir subir em um caminhão que toma rumo aos Estados Unidos, em direção à fronteira mexicana, em Chiquimula, na Guatemala   24/10/2018

    16/53 Imigrante hondurenha é puxada para conseguir subir em um caminhão que toma rumo aos Estados Unidos, em direção à fronteira mexicana, em Chiquimula, na Guatemala – 24/10/2018 (Luis Echeverria/Reuters)


  • Migrantes hondurenhos pulam grades ao tentar entrar no México em Tecun Uman, Guatemala   19/10/2018

    17/53 Migrantes hondurenhos pulam grades ao tentar entrar no México em Tecun Uman, Guatemala – 19/10/2018 (Oliver de Ros/AP)


  • Migrante de Honduras se prepara para pular no rio Suchiate  na fronteira da Guatemala com o México   20/10/2018

    18/53 Migrante de Honduras se prepara para pular no rio Suchiate na fronteira da Guatemala com o México – 20/10/2018 (Pedro Pardo/AFP)


  • Migrantes hondurenhos andam por floresta após atravessar o rio Lempa deixando Honduras com destino aos Estados Unidos   17/10/2018

    19/53 Migrantes hondurenhos andam por floresta após atravessar o rio Lempa deixando Honduras com destino aos Estados Unidos – 17/10/2018 (Jorge Cabrera/Reuters)


  • Migrantes hondurenhos tentam chegar a fronteira da Guatemala com o México   19/10/2018

    20/53 Migrantes hondurenhos tentam chegar a fronteira da Guatemala com o México – 19/10/2018 (Edgard Garrido/Reuters)


  • Migrantes hondurenhos aguardam abertura de ponte no rio Suchiate na fronteira da Guatemala com o México   19/10/2018

    21/53 Migrantes hondurenhos aguardam abertura de ponte no rio Suchiate na fronteira da Guatemala com o México – 19/10/2018 (Oliver de Ros/AP)


  • Migrantes hondurenhos seguem em caravana com destino ao Estados Unidos pela cidade de Quezaltepeque, Guatemala   16/10/2018

    22/53 Migrantes hondurenhos seguem em caravana com destino ao Estados Unidos pela cidade de Quezaltepeque, Guatemala – 16/10/2018 (John Moore/Getty Images)


  • Menina hondurenha e sua família seguem de carro com a caravana que tem como destino os Estados Unidos   17/10/2018

    23/53 Menina hondurenha e sua família seguem de carro com a caravana que tem como destino os Estados Unidos – 17/10/2018 (Orlando Sierra/AFP)


  • Imigrantes hondurenhos que têm como destino ir para os Estados Unidos tomam banho com canecas de água na cidade de Tapachula, no México   23/10/2018

    24/53 Imigrantes hondurenhos que têm como destino ir para os Estados Unidos tomam banho com canecas de água na cidade de Tapachula, no México – 23/10/2018 (Moises Castillo/AP)


  • Imigrantes de marcham para os Estados Unidos improvisam um abrigo com plástico em uma praça na cidade mexicana de Tapachula   22/10/2018

    25/53 Imigrantes de marcham para os Estados Unidos improvisam um abrigo com plástico em uma praça na cidade mexicana de Tapachula – 22/10/2018 (Adrees Latif/Reuters)


  • Imigrante é visto na fronteira entre Guatemala e México enquanto aguarda para atravessar para o solo mexicano    23/10/2018

    26/53 Imigrante é visto na fronteira entre Guatemala e México enquanto aguarda para atravessar para o solo mexicano – 23/10/2018 (Ueslei Marcelino/Reuters)


  • Imigrantes hondurenhos dormem juntos ao relento de uma praça pública em Tapachula, no México   22/10/2018

    27/53 Imigrantes hondurenhos dormem juntos ao relento de uma praça pública em Tapachula, no México – 22/10/2018 (Moises Castillo/AP)


  • Imigrantes hondurenhos que têm como destino ir para os Estados Unidos, se lavam utilizando garrafas plásticas de água na cidade de Tapachula, no México   23/10/2018

    28/53 Imigrantes hondurenhos que têm como destino ir para os Estados Unidos, se lavam utilizando garrafas plásticas de água na cidade de Tapachula, no México – 23/10/2018 (Moises Castillo/AP)


  • Imigrantes de marcham para os Estados Unidos improvisam um abrigo com plástico em uma praça na cidade mexicana de Tapachula   22/10/2018

    29/53 Imigrantes de marcham para os Estados Unidos improvisam um abrigo com plástico em uma praça na cidade mexicana de Tapachula – 22/10/2018 (Moises Castillo/AP)


  • Imigrantes hondurenhos aguardam para atravessar a fronteira entre Ciudad Tecun Uman, na Guatemala, e Ciudad Hidalgo, no México   21/10/2018

    30/53 Imigrantes hondurenhos aguardam para atravessar a fronteira entre Ciudad Tecun Uman, na Guatemala, e Ciudad Hidalgo, no México – 21/10/2018 (Orlando Sierra/AFP)


  • Migrantes hondurenhos atravessam a fronteira da Guatemala com o México, na altura da cidade de Tapachula   22/10/2018

    31/53 Migrantes hondurenhos atravessam a fronteira da Guatemala com o México, na altura da cidade de Tapachula – 22/10/2018 (Ueslei Marcelino/Reuters)


  • Imigrantes hondurenhos embarcam em caminhão rumo à Tapachula, no México   22/10/2018

    32/53 Imigrantes hondurenhos embarcam em caminhão rumo à Tapachula, no México – 22/10/2018 (Pedro Pardo/AFP)


  • Garota dorme próxima de pão que foi doado para imigrantes hondurenhos, nos arredores da cidade mexicana de Tapachula   22/10/2018

    33/53 Garota dorme próxima de pão que foi doado para imigrantes hondurenhos, nos arredores da cidade mexicana de Tapachula – 22/10/2018 (Adrees Latif/Reuters)


  • Imigrantes caminham por uma rodovia perto da fronteira com a Guatemala enquanto seguem seu caminho para tentar entrar nos Estados Unidos, em Tapachula, no México   21/10/2018

    34/53 Imigrantes caminham por uma rodovia perto da fronteira com a Guatemala enquanto seguem seu caminho para tentar entrar nos Estados Unidos, em Tapachula, no México – 21/10/2018 (Ueslei Marcelino/Reuters)


  • Imigrante hondurenho que segue para os Estados Unidos olha para o Rio Suchiate que separa o México, à direita, e a Guatemala, à esquerda, em uma ponte coberta por roupas secas em Tecun Uman, na Guatemala   21/10/2018

    35/53 Imigrante hondurenho que segue para os Estados Unidos olha para o Rio Suchiate que separa o México, à direita, e a Guatemala, à esquerda, em uma ponte coberta por roupas secas em Tecun Uman, na Guatemala – 21/10/2018 (Oliver de Ros/AP)


  • Imigrante que aguarda para seguir viagem até os Estados Unidos é fotografado junto com um arco iris em Ciudad Hidalgo, no México   21/10/2018

    36/53 Imigrante que aguarda para seguir viagem até os Estados Unidos é fotografado junto com um arco-iris em Ciudad Hidalgo, no México – 21/10/2018 (Edgard Garrido/Reuters)


  • Caminhonetes abarrotadas de imigrantes que se dirigem para os Estados Unidos são vistos chegando a Tapachula, no México   21/10/2018

    37/53 Caminhonetes abarrotadas de imigrantes que se dirigem para os Estados Unidos são vistos chegando a Tapachula, no México – 21/10/2018 (Moises Castillo/AP)


  • Crianças hondurenhas brincam em uma fonte na cidade de  Tapachula, no México, durante uma pausa da caravana que se dirige para os Estados Unidos   21/10/2018

    38/53 Crianças hondurenhas brincam em uma fonte na cidade de Tapachula, no México, durante uma pausa da caravana que se dirige para os Estados Unidos – 21/10/2018 (Ueslei Marcelino/Reuters)


  • Imigrante hondurenho protege seu filho depois que outros imigrantes, parte de uma caravana que tentava chegar aos Estados Unidos, invadiram um posto fronteiriço em Ciudad Hidalgo, México   20/10/2018

    39/53 Imigrante hondurenho protege seu filho depois que outros imigrantes, parte de uma caravana que tentava chegar aos Estados Unidos, invadiram um posto fronteiriço em Ciudad Hidalgo, México – 20/10/2018 (Ueslei Marcelino/Reuters)


  • Imigrantes hondurenhos que tentam chegar nos Estados Unidos, se aglomeram em um posto de controle enquanto esperam pedir asilo no México em um posto de controle em Ciudad Hidalgo   20/10/2018

    40/53 Imigrantes hondurenhos que tentam chegar nos Estados Unidos, se aglomeram em um posto de controle enquanto esperam pedir asilo no México em um posto de controle em Ciudad Hidalgo – 20/10/2018 (Edgard Garrido/Reuters)


  • Imigrantes hondurenhos que tentam chegar nos Estados Unidos, se aglomeram em um posto de controle enquanto esperam pedir asilo no México em um posto de controle em Ciudad Hidalgo   20/10/2018

    41/53 Imigrantes hondurenhos que tentam chegar nos Estados Unidos, se aglomeram em um posto de controle enquanto esperam pedir asilo no México em um posto de controle em Ciudad Hidalgo – 20/10/2018 (Ueslei Marcelino/Reuters)


  • Imigrantes hondurenhos participam de uma caravana em direção aos Estados Unidos, na estrada que liga Ciudad Hidalgo e Tapachula, estado de Chiapas, México   21/10/2018

    42/53 Imigrantes hondurenhos participam de uma caravana em direção aos Estados Unidos, na estrada que liga Ciudad Hidalgo e Tapachula, estado de Chiapas, México – 21/10/2018 (Pedro Pardo/AFP)


  • Imigrantes hondurenhos, parte de uma caravana que tenta chegar aos Estados Unidos, esperam a abertura do portão da ponte que liga o México e a Guatemala em Ciudad Hidalgo, México   20/10/2018

    43/53 Imigrantes hondurenhos, parte de uma caravana que tenta chegar aos Estados Unidos, esperam a abertura do portão da ponte que liga o México e a Guatemala em Ciudad Hidalgo, México – 20/10/2018 (Ueslei Marcelino/Reuters)


  • Menino hondurenho, parte de uma caravana que tenta chegar aos Estados Unidos, é fotografado na ponte que liga México e Guatemala em Tecun Uman   20/10/2018

    44/53 Menino hondurenho, parte de uma caravana que tenta chegar aos Estados Unidos, é fotografado na ponte que liga México e Guatemala em Tecun Uman – 20/10/2018 (Ueslei Marcelino/Reuters)


  • Policiais tentam conter um enorme grupo de imigrantes hondurenhos que tentavam atravessar a fronteira da Guatemala para entrar no México, em Ciudad Hidalgo   20/10/2018

    45/53 Policiais tentam conter um enorme grupo de imigrantes hondurenhos que tentavam atravessar a fronteira da Guatemala para entrar no México, em Ciudad Hidalgo – 20/10/2018 (Ueslei Marcelino/Reuters)


  • Imigrante hondurenho segura uma criança ao descer de uma ponte que liga México e Guatemala para evitar o posto fronteiriço em Ciudad Hidalgo, no México   20/10/2018

    46/53 Imigrante hondurenho segura uma criança ao descer de uma ponte que liga México e Guatemala para evitar o posto fronteiriço em Ciudad Hidalgo, no México – 20/10/2018 (Edgard Garrido/Reuters)


  • Imigrante hondurenho, parte de uma caravana que tenta chegar aos Estados Unidos, olha através do portão da ponte que liga México e Guatemala em Tecun Uman   20/10/2018

    47/53 Imigrante hondurenho, parte de uma caravana que tenta chegar aos Estados Unidos, olha através do portão da ponte que liga México e Guatemala em Tecun Uman – 20/10/2018 (Ueslei Marcelino/Reuters)


  • Imigrantes hondurenhos que se dirigem em caravana para os Estados Unidos realizam manifestação exigindo que as autoridades permitam que o resto do grupo atravesse em Ciudad Hidalgo, estado de Chiapas, no México, após a travessia da Guatemala   20/10/2018

    48/53 Imigrantes hondurenhos que se dirigem em caravana para os Estados Unidos realizam manifestação exigindo que as autoridades permitam que o resto do grupo atravesse em Ciudad Hidalgo, estado de Chiapas, no México, após a travessia da Guatemala – 20/10/2018 (Pedro Pardo/AFP)


  • Jjovem, integrante de um grupo de migrantes hondurenhos que segue em caravana para os Estados Unidos, fica na

    49/53 Jjovem, integrante de um grupo de migrantes hondurenhos que segue em caravana para os Estados Unidos, fica na “Igreja das Três Caidas”, em Tecun Uman, na fronteira com o México – 18/10/2018 (Johan Ordonez/AFP)


  • Imigrantes hondurenhos, parte de uma caravana que tenta chegar aos Estados Unidos, caminham em uma ponte durante sua viagem na Cidade da Guatemala, Guatemala   18/10/2018

    50/53 Imigrantes hondurenhos, parte de uma caravana que tenta chegar aos Estados Unidos, caminham em uma ponte durante sua viagem na Cidade da Guatemala, Guatemala – 18/10/2018 (Edgard Garrido/Reuters)


  • Migrante hondurenho é visto com bandeira, próximo da fronteira entre a Guatemala e o México, no território de Ciudad Tecun Uman   19/10/2018

    51/53 Migrante hondurenho é visto com bandeira, próximo da fronteira entre a Guatemala e o México, no território de Ciudad Tecun Uman – 19/10/2018 (Johan Ordonez/AFP)


  • Imigrantes hondurenhos entram em confronto com policiais, forçando a entrada na fronteira de Honduras com a Guatemala, no território de Ocotepeque   19/10/2018

    52/53 Imigrantes hondurenhos entram em confronto com policiais, forçando a entrada na fronteira de Honduras com a Guatemala, no território de Ocotepeque – 19/10/2018 (Jorge Cabrera/Reuters)


  • Imigrantes de Honduras em posto de controle entre Guatemala e México   19/10/2018

    53/53 Imigrantes de Honduras em posto de controle entre Guatemala e México – 19/10/2018 (Edgard Garrido/Reuters)

O discurso inflamado do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, contra as caravanas de migrantes da América Central a caminho de seu país está mobilizando milícias e vigilantes armados para a fronteira com o México. Trump chegou a acusar a presença de extremistas do Oriente Médio entre os centro-americanos como meio de instigar a reação contrária dos americanos ao ingresso dos migrantes.

O jornal Washington Post denunciou em sua edição deste domingo a presença crescente dos milicianos armados na margem norte do Rio Grande. A situação preocupa especialmente o comando da Patrulha da Fronteira, a força de segurança do governo que atua na região, segundo documento da Patrulha da Fronteira publicado pela revista Newsweek, no qual há o registro da presença de 200 milicianos.

Três caravanas de imigrantes caminham, a pé, em direção à fronteira do México com os Estados Unidos. A primeira delas saiu de San Pedro Sula, em Honduras, e as outras duas deixaram El Salvador e Guatemala posteriormente. Os migrantes fogem da falta de perspectivas em seus países e, sobretudo, da violência das gangues (maras).

Neste domingo, cerca de 5.000 migrantes hondurenhos se concentraram na cidade mexicana de Puebla, a 120 quilômetros da Cidade do México. Eles foram recebidos em seis abrigos montados pela Igreja Católica. Os anfitriões guardaram provisões por dias, à espera dos migrantes vindos do estado vizinho de Veracruz. O governo desse estado cancelou a oferta de caminhões para levá-los a Puebla, o que provocou atraso. Parte dos migrantes já está na próxima etapa da caminhada, a Cidade do México, onde todos devem se concentrar na segunda-feira.

“Estamos suprindo o Estado. O ano todo estamos recebendo migrantes e esta caravana nunca nos comunicou”, disse Gustavo Rodríguez, membro da Arquidiocese de Puebla, que tem capacidade de abrigar 4.000 pessoas.

O governo de Puebla colocou à disposição suas unidades de saúde. Paramédicos da Cruz Vermelha e médicos voluntários se somarão ao atendimento dos doentes. Os abrigos distribuíram alimentos e bebidas quentes.

Os cerca de 2.000 migrantes centro-americanos de uma segunda caravana partiram esta manhã do município de Pijijiapan para Arriaga, no estado de Chiapas (sul). Trata-se do último ponto antes de entrar no estado vizinho de Oaxaca. Polícia Federal e a Defesa Civil acompanharam o grupo. O terceiro grupo de migrantes, de maioria salvadorenha, avançou neste domingo do município de Metapa de Domínguez para Tapachula, em Chiapas.

Na semana passada, Trump chegou a declarar que os migrantes seriam recebidos a bala se houvesse alguma reação deles contra as forças de segurança deslocadas para a fronteira. Por sua ordem, 5.000 soldados serão enviados para a fronteira. Mas ele já avisou que o contingente militar pode alcançar 15.000.

Isto é o Texas

Segundo o Washington Post, a organização Texas Minutemen está envindo 100 voluntários para o Rio Grande com a missão de deter o avanço de migrantes que, porventura, cruzem a fronteira. O presidente da entidade, Shannon McGauley, é um deles. “Meu telefone está tocando sem parar nos últimos sete dias. Tem outras milícias, maridos e mulheres, pessoas vindas do Oregom, de Indiana. Tem até dois do Canadá”, afirmou McGauley, que não escondeu o fato de todos se moverem armados para a fronteira.

“Isto aqui é o Texas, homem”, respondeu ele à reportagem do Post.

O relatório mencionado pela Newsweek classifica os milicianos como “patrulhas de cidadãos”. Trata-se de uma categoria bastante popular na época da Independência dos Estados Unidos, no final do século XVIII, quando ainda não havia um Exército regular nem forças de segurança em ação no país. A presença dos milicianos divide os fazendeiros da região de fronteira, cujas propriedades são rotas de migrantes indocumentados.

Segundo o Post, o fazendeiro Michael Vickers disse que não autorizará o ingresso de membros das milícias vindos de outros lugares em sua fazenda. Ele próprio comanda o grupo Voluntários da Fronteira do Texas, com 300 integrantes. Mas Lucy Kruse, fazendeira de 96 anos, foi imperativa:

“Não vou permitir as milícias nas minhas terras. Eles são civis se atrevendo a tocar uma situação que cabe à Patrulha da Fronteira controlar e tomar as decisões. Eles podem causar prejuízos às propriedades e ameaçar os trabalhadores. Se eles atirarem em alguém, podem simplesmente dizer que a pessoa ferida estava pegando uma arma.”

(Com EFE)