Libertadores: Cidade italiana se oferece para sediar final Boca x River

O diretor de esportes Stefano Anzalone, da cidade de Gênova, na Itália, convidou Boca Juniors e River Plate, nesta segunda-feira, 26, para disputar o segundo jogo da final da Copa Libertadores na cidade italiana. A final do torneio foi adiada pela Conmebol depois da agressão de torcedores do River ao ônibus que levava os jogadores boquenses no último sábado.

Em comunicado oficial, divulgado no jornal argentino Diário Olé, nesta segunda, Anzalone afirma que a cidade de Gênova possui ligação direta com as duas equipes, pois ambas foram fundadas por imigrantes italianos que moravam na Argentina.

“Nossa cidade, próxima de maneira histórica, cultural e esportiva de Buenos Aires, sente vínculos profundos com os dois prestigiados clubes (Boca e River) fundados por nossos compatriotas imigrantes na Argentina, por volta do início dos anos 1900, e hoje germinados em nossos dois times, Genoa e Sampdoria. Os eventos dolorosos que nos golpearam recentemente (fazendo referência ao ataque aos jogadores do Boca) despertaram um sentimento de comunidade e redescobrimento de nossas raízes. Portanto, gostaria de informar que nossa cidade está honrada e disposta a receber este importante evento da final da Libertadores”, disse o diretor.

Depois do incidente que deixou os jogadores boquenses atordoados, a final foi remarcada para o domingo, mas o Boca Juniors, por meio do presidente Daniel Angelici, pediu para a final ser cancelada, pois os jogadores não tinham condição de disputar a partida. A Conmebol ainda não decidiu se irá cancelar o jogo e dar o título ao Boca, ou remarcar o clássico em uma nova data.

Um evento similar aconteceu no clássico de 2015, pelas oitavas de final da Libertadores, quando torcedores do Boca atiraram gás de pimenta próximo ao túnel de entrada do River, fazendo com que os jogadores do clube rival não pudessem retornar ao jogo. A Conmebol optou por cancelar a partida e eliminar o Boca Juniors. Naquele ano, o River foi campeão do torneio.