Governo admite erros e mapeia critérios para a distribuição de cargos

Em almoço com a bancada do Solidariedade nesta terça-feira, 1º, o ministro da Secretaria de Governo, general Luiz Eduardo Ramos, reconheceu o erro do governo na distribuição de cargos segundo a indicação das bancadas estaduais, e afirmou que está “criando critérios” para cumprir acordos firmados ainda no primeiro semestre.

A postura do general e seu esforço para ouvir as demandas do Congresso foi elogiada por um dos parlamentares presentes, que apontou uma melhora na articulação política neste segundo semestre. O encontro com a bancada do Solidariedade foi visto como um “gesto de aproximação louvável”.

Desde o início do governo, o Congresso se queixa do não cumprimento de acordos firmados. Parlamentares afirmam que o principal obstáculo encontrado pelos ministros é demover o presidente Jair Bolsonaro da associação entre negociação e negociata.

Em junho, Bolsonaro transferiu da Casa Civil, comandada pelo ministro Onyx Lorenzoni, para a Secretaria de Governo a articulação política do Planalto. Desde que tomou posse, Ramos tem se encontrado com as bancadas para apresentar ações do governo e ouvir as demandas dos parlamentares.

Quando tomou posse, sua escolha foi elogiada pelo “jogo de cintura” na relação com o Legislativo — o atual ministro já exerceu a função de assessor parlamentar do Exército na Câmara dos Deputados e no Senado Federal.

Fonte: veja.abril.com.br/blog/maquiavel/governo-admite-erros-e-mapeia-criterios-para-a-distribuicao-de-cargos