Governador critica retirada dos Estados e Municípios da reforma

O governador do Piauí, Wellington Dias, criticou a retirada dos estados e municípios da reforma da Previdência. Para ele, a decisão é prejudicial ao país. Nessa terça-feira (02), o relator da Previdência na comissão especial apresentou a versão final do documento e grande parte das alterações feitas na primeira versão foi mantida, o relator não considerou mais alterações.

Para Wellington Dias, a decisão constada é prejudicial ao país, uma vez que culmina em um déficit de R$ 100 bilhões. “Estou falando de cerca de 3 mil planos diferentes e o resultado é que o Brasil perde, pois se queremos acabar com privilégios no país há a necessidade de ter um regramento único para o sistema geral. Infelizmente temos uma meia reforma, que deixa um problema de R$100 bilhões, que é o déficit de Estados e Municípios”, lamentou.

O chefe do Executivo piauiense ressaltou, ainda, o papel dos governadores, em especial os do nordeste que se demonstraram em desfavor ao atual governo durante as eleições passadas, para impedir diversos retrocesso. “Dialogamos com partidos e bancadas, sempre pensando no Brasil, pois entendemos que, independentemente de quem é governo ou oposição, é necessário encontrar uma posição em prol do país e, como vemos, não é esse o desejo expresso no relatório. Ainda assim, lutamos firmemente para retirar do texto os trabalhadores e trabalhadoras rurais, pessoas com deficiência, segmentos de baixa renda e beneficiários do BPC.”, finalizou.

Fonte: www.viagora.com.br/noticias/governador-critica-retirada-dos-estados-e-municipios-da-reforma-75288.html