Tite rejeita convocar jogador que não se vacinou e torna-se alvo de bolsonaristas – Hora do Povo

Técnico anunciou lista de jogadores para as eliminatórias na quinta-feira – Foto: Reprodução/CBF

Na última quinta-feira (13), o técnico Tite divulgou a lista de convocados da Seleção brasileira para as últimas partidas das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022. Entre os nomes contestados, o lateral-esquerdo Renan Lodi, não vai participar do grupo por não ter tomado a vacina contra o coronavírus.

O Brasil vai disputar as últimas partidas das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022 contra o Equador, no dia 27 de janeiro, e Paraguai, no dia 1º de fevereiro.

”O Renan Lodi esteve alijado da possibilidade de convocação em função da sua não vacinação. Essa informação foi passada, então ele perdeu a possibilidade de concorrer em função de não ter se vacinado”, explicou Tite sobre o lateral que atua no Atlético de Madrid.

Na hora de falar sobre o problema, Tite não poderia ser mais explícito. “Eu entendo que vacinação é uma responsabilidade social. Eu trago comigo. Eu e minha família. Eu e meus netos. Queria ter meus pais, não tenho. Mas queria poder protegê-los.”

Segundo o portal Terra, Tite demonstrou bastante irritação pela negligência do jogador e foi incisivo ao dizer que não vai expor seu grupo, incluindo os profissionais da comissão técnica, no contato mais imediato com quem não acata a orientação da ciência para evitar a disseminação do coronavírus.

Após a coletiva, o técnico da Seleção tornou-se alvo dos bolsonaristas antivacinas na internet. No Twitter, a hashtag #ForaTite foi utilizada pelos que atacaram o treinador. Também há críticas sobre outras decisões, de caráter meramente esportivo.

Muitos bolsonaristas se referiram a Tite como “comunista” e “petista” e publicaram até montagens do treinador com acessórios que fazem alusão a expoentes do socialismo.

“Eu não vou torcer pela seleção brasileira na copa se o PeTite for o técnico! Esse lixo comunista vai usar a seleção contra o presidente Bolsonaro!”, escreveu uma bolsonarista.

O coordenador da Seleção, Juninho Paulista, acrescentou que o veto tem relação com as leis sanitárias de cada país. O Brasil enfrenta o Equador, em Quito, em 27 de janeiro, e o Paraguai, em Belo Horizonte, em 1º de fevereiro.

“O Renan Lodi não poderia entrar no Equador e aqui no Brasil também há restrições. Ele teve a 1ª dose de vacina agora no dia 10 (de janeiro). Então ele não estaria apto, dentro das regras sanitárias do país, para estar na delegação”, disse Juninho.

VEJA LISTA DE CONVOCADOS DA SELEÇÃO BRASILEIRA:

Goleiros: Alisson (Liverpool), Ederson (Manchester City) e Weverton (Palmeiras)

Zagueiros: Éder Militão (Real Madrid), Gabriel Magalhães (Arsenal), Marquinhos (Paris Saint-Germain) e Thiago Silva (Chelsea)

Laterais: Emerson Royal (Tottenham), Daniel Alves (Barcelona), Alex Sandro (Juventus) e Alex Telles (Manchester United)

Volantes: Bruno Guimarães (Lyon), Casemiro (Real Madrid), Fabinho (Liverpool), Fred (Manchester United) e Gerson (Olympique de Marselha)

Meias: Everton Ribeiro (Flamengo), Phillipe Coutinho (Aston Villa) e Lucas Paquetá (Lyon)

Atacantes: Antony (Ajax), Raphinha (Leeds United), Rodrygo (Real Madrid), Vinicius Júnior (Real Madrid), Gabriel Barbosa (Flamengo), Matheus Cunha (Atlético de Madrid) e Gabriel Jesus (Manchester City)

Fonte: horadopovo.com.br/tite-rejeita-convocar-jogador-que-nao-se-vacinou-e-torna-se-alvo-de-bolsonaristas