Olívia defende mais creches, Denice o turismo e Bruno Reis a gestão de ACM Neto

Foto: Divulgação/TVBand

No debate, Bacelar (Podemos) questionou ações da Prefeitura para o retorno das aulas presenciais

No debate entre os sete candidatos à prefeitura de Salvador, realizado pela Band Bahia na quinta-feira (1º), o candidato apoiado pelo prefeito ACM Neto, o vice-prefeito Bruno Reis (DEM), foi o que mais recebeu críticas dos adversários pela atual administração. Bruno Reis, por sua vez, defendeu as realizações da prefeitura.

Quando questionado pelo candidato Bacelar, do Podemos, sobre as providências que estão sendo tomadas pela prefeitura para viabilizar a volta às aulas durante a pandemia, e diante das acusações de Bacelar sobre a precariedade das escolas públicas, afirmando que “as escolas municipais não dispõem nem de pias”, Bruno Reis respondeu apontando “melhorias” da atual administração na área da educação.

O tema da Educação também foi abordado pela candidata do PCdoB, Olívia Santana, que ressaltou a importância das creches: “Sei do valor da educação para transformar a vida das pessoas. Não é justo que até hoje mães saiam para cuidar dos filhos dos seus patrões e não tenham uma política regionalizada de implantação de creches”.

Ao falar sobre o mesmo tema, a candidata do PT, Major Denice, afirmou que “nenhuma cidade evolui se não for com Educação”. Na questão do turismo, a candidata afirmou que vai criar “centros de economia criativa para o fomento de tecnologia, cultura, arte, profissionalizando os nossos cidadãs e cidadãos para trabalhar no pós-pandemia, mas também na reconstrução dessa cidade, porque é isso que nós temos que fazer”.

O Pastor Sargento Isidório (Avante) defendeu, entre suas medidas de recuperação econômica de Salvador no pós-pandemia, uma proposta de isenção de impostos a empresas que queiram investir em Salvador, e a criação de um polo comercial na Nova Rodoviária, no bairro de Águas Claras.

Quando o tema foi mobilidade urbana, Bacelar, respondendo à candidata do PT, elogiou as melhorias feitas pelo atual governador e aproveitou para dar mais uma criticada na administração municipal. “Eles não cuidam de gente, gostam é do concreto. Governam para 15% da cidade e dão as costas para 85%”, afirmou.

Em outro momento do debate, Olívia Santana teve mais uma oportunidade para falar sobre um assunto que domina – a Educação -, já que é pedagoga e já foi Secretária Municipal de Educação. Ao ser escolhida pelo candidato do Psol, Hilton Coelho, para responder sobre o tema, defendeu a importância dos educadores, inclusive resgatando o período em que foi secretária e deu um significativo aumento salarial aos professores da rede municipal. “Tenho um compromisso real com a educação”, afirmou. Para, Hilton Coelho, “uma sociedade que não respeita os professores está fadada à decadência”.

O momento meio folclórico do debate ficou por conta da pergunta do candidato Celsinho Cotrim, do PROS, ao Pastor Sargento Isidório, quando disse que “fala-se que o pastor pretende acabar com o carnaval de Salvador”.

Isidório, com a Bíblia na mão – o candidato já havia sido alertado algumas vezes pela mediadora que isso estava fora das regras -, negou, é claro.  

Fonte: horadopovo.com.br/olivia-defende-mais-creches-denice-o-turismo-e-bruno-reis-a-gestao-de-acm-neto

Coronavírus em Tempo Real