Nelson Sargento é vacinado no Rio de Janeiro e marca o início da imunização de idosos

Cantando o samba “Agoniza mas não morre” que o baluarte da escola de samba Mangueira, Nelson Sargento, de 96 anos, recebeu sua primeira dose da CoronaVac, a vacina contra Covid-19, durante cerimônia no Palácio da Cidade, no Rio de Janeiro, na manhã deste domingo (31).

Nelson Sargento participou da cerimônia ao lado do ator Orlando Drummond, 101, e mais três idosas com mais de 95 anos: a costureira Sebastiana da Conceição, 98; e as donas de casa Dulcinéia Gomes, de 97 anos, e Neiva Brandão, 95.

Após ser vacinado, Nelson Sargento afirmou: “Que felicidade. Noventa e seis anos numa homenagem dessa, a gente agradece a Deus”.

O sambista ainda emendou um dos versos mais famosos de sua carreira: 

“Samba,

Agoniza mas não morre,

Alguém sempre te socorre,

Antes do suspiro derradeiro”.

Vamos ouvir por muito tempo ainda. Nelson Sargento devidamente imunizado! "O samba agoniza mas não morre!" pic.twitter.com/XiJL9as4g3

— Eduardo Paes (@eduardopaes) January 31, 2021

Presente no evento, o prefeito Eduardo Paes (DEM) destacou a importância do momento: “Estamos começando a vacinação da população em geral, priorizando aqueles que têm que ser priorizados, a população idosa. É emocionante ver o Nelson Sargento, e saber que ele vai poder continuar vivendo e cantando a sua poesia; é emocionante ver o seu Peru, que encheu de alegria nossas vidas na televisão e no rádio; é uma alegria ver pessoas anônimas que, para suas famílias, seus entes queridos, são tão importantes”.

A partir desta segunda-feira (1/2) e até o fim de fevereiro, a vacinação será escalonada na cidade. Na primeira semana, serão vacinadas pessoas acima de 95 anos. A campanha mobilizará 236 clínicas da família, centros de saúde e postos no sistema drive-thru. Para cada dia da semana, haverá uma idade específica.

Paes afirmou que em dois meses será possível vacinar todos os moradores da cidade acima de 60 anos. De acordo com a prefeitura, ainda este mês o município vai receber mais doses da vacina CoronaVac, do Instituto Butantan. 

“O nosso desejo e sonho é que nos próximos dois meses, isso obviamente vai depender da chegada da vacina, é vacinar todos os cariocas acima de 60 anos de idade, que é a população mais vulnerável e tem ido mais a óbito com o coronavírus. Nunca é demais para gente fazer um apelo para que as pessoas entendam esse momento, respeitem essas histórias lindas de vida e que segurem um pouco mais a onda, se controlem para que as pessoas possam viver mais “,  destacou.

Fonte: horadopovo.com.br/nelson-sargento-e-vacinado-no-rio-de-janeiro-e-marca-o-inicio-da-imunizacao-de-idosos