Morgan Stanley e Goldman veem mais perdas em ações americanas – BizNews Brasil :: Notícias de Fusões e Aquisições de empresas

Embora a queda deste ano tenha deixado os preços mais justos, o S&P 500 ainda precisa cair mais 15% a 20% para cerca de 3.000 pontos para que o mercado reflita totalmente uma contração econômica

As ações americanas ainda não precificaram totalmente o risco de uma recessão e podem ter que cair ainda mais, segundo estrategistas do Morgan Stanley e do Goldman Sachs.

Embora a queda deste ano tenha deixado os preços mais justos, o S&P 500 ainda precisa cair mais 15% a 20% para cerca de 3.000 pontos para que o mercado reflita totalmente uma contração econômica, estrategistas do Morgan Stanley liderados por Michael Wilson disseram em nota.

“O mercado de baixa não terminará até que a recessão chegue ou esse risco seja extinto”, disseram. O indicador na semana passada registrou queda de mais de 20% desde seu pico de janeiro, o que caracteriza um mercado de baixa.

Estrategistas do Goldman disseram que as ações precificam apenas uma recessão leve, “deixando-as expostas a uma deterioração ainda maior nas expectativas”. Os estrategistas do Berenberg também disseram na terça-feira que é muito cedo para declara o fundo do poço, com o rebaixamento de previsões de lucro apenas começando em meio a expectativas de uma recessão.

O sentimento dos investidores em relação aos ativos de risco azedou nas últimas semanas após a inflação descontrolada e um Federal Reserve mais agressivo aumentarem o risco de uma contração econômica prolongada.

Wilson, um dos pessimistas mais proeminentes de Wall Street, que previu corretamente a mais recente liquidação do mercado, disse que se uma recessão completa se tornar o cenário base do mercado, o S&P 500 pode chegar perto de 2.900 pontos – mais de 21% abaixo do último fechamento.

Estrategistas do Goldman liderados por Peter Oppenheimer disseram que veem o atual mercado de baixa como cíclico, com balanços do setor privado mais fortes e taxas de juros reais negativas amortecendo os riscos sistêmicos associados a mercados de baixa estruturais.

Fonte: Bloomberg

Fonte: www.biznews.com.br/morgan-stanley-e-goldman-veem-mais-perdas-em-acoes-americanas