Homem é preso por agredir e manter influenciadora digital em cárcere privado no Rio

Foto: Reprodução / Arquivo Pessoa / Redes Sociais

Uanderglei da Conceição já tem duas passagens por agressões a namoradas no passado; resgate da vítima só foi possível por publicações de vídeos nas redes sociais

Em um primeiro trecho de vídeo divulgado do Instagram, é possível ver uma moça jovem e loira, nervosa com alguma situação, se filmando. Ela diz “olha a minha boca sangrando”, quando uma mão aparece do nada e a acerta em cheio no meio do seu rosto. Em seguida, um homem forte sem camisa aparece e corta o vídeo.

No próximo trecho, a mulher chora em cima de uma cama de casal. Dessa vez, quem filma é o homem. Ela aparece focalizada de cima, chorando, enquanto houve chacota e ameaças do homem. “Chorando sem eu ter feito nada?”, pergunta, para em seguida emendar que a mulher não para de “fazer escândalo”. Aos prantos, ela responde: “só quero ir embora”.

Na sequência, um novo trecho em que a moça se filma, dessa vez com a boca inchada e sangrando. “Olha, de novo! Vejam o que ele está fazendo comigo”, diz. O homem responde ao fundo, aos berros: “sozinha, você fez isso sozinha”. Em um último trecho, é possível ouvir o grito abafado da garota, provavelmente enquanto é sufocada pelo homem. Ele diz, bravo: “Não grita Amanda. Ou você para ou acabou!

As imagens, que foram veiculadas pelo G1, são da modelo e influenciadora digital Amanda Souza e do segurança Uanderglei da Conceição, mais conhecido como Vanderlei Bambam, que acabou preso em flagrante nesta sexta-feira (12) em Santa Cruz, na zona oeste do Rio, e levado para o Presídio de Benfica, na zona norte. Uanderglei mantinha a moça em cárcere privado desde a última quarta-feira (10), além de agredi-la. A divulgação dos vídeos foi determinante para que ela fosse resgatada.

Amanda teria dito à polícia que recebia ameaças de perseguição e morte caso fugisse. Essa não foi a primeira vez que Uanderglei agrediu mulheres com as quais gostaria, em tese, de se relacionar. Ele tem passagens na polícia em 2017 e em 2021 pela mesma razão, com outras mulheres. No ano passado foi a vez da também influenciadora Lays Peace ir à polícia registrar queixas de agressão do então namorado.

Fonte: Revista Fórum