Condenado por difamação, Éder Mauro volta a propagar mensagem distorcida

O deputado federal Éder Mauro (PSD-PA), que é integrantes da CPI das fake news, acabou de ser condenado pelo Supremo Tribunal Federal por difamação contra o ex-deputado Jean Wyllys, ao propagar versão mentirosa de vídeo com frase preconceituosa atribuída ao ex-parlamentar, não se cansa de reproduzir conteúdo distorcido nas redes sociais. Ontem à noite, ele replicou a versão editada do vídeo em que o presidente Jair Bolsonaro xinga um repórter do jornal O Globo, com a legenda fraudulenta de que o jornalista teria perguntado ao presidente: “Vamos visitar nossa filha na cadeia?”. Ocorre que a frase, cujo áudio aparece no início do vídeo postado por Bolsonaro, é dita por um feirante, que convida o presidente a “visitar a nossa feirinha da catedral”. Ouça abaixo:

Éder Mauro, adepto da linha farsesca, escreveu que a imprensa é “lixo” e que “tirou o vídeo do contexto”. Segundo ele, “o presidente Bolsonaro respondeu a quem agrediu com a frase: ‘vamos visitar sua filha na cadeia’”, conforme publicou no Twitter. O parlamentar está na lista de apostas do PSD para a disputa pela prefeitura de Belém.

imagem25-08-2020-13-08-43
imagem25-08-2020-13-08-43

O deputado federal Éder Mauro. Foto: Luís Macedo/Ag. Câmara

A imprensa lixo deste país, que se autointitula 4° poder, mentiu e tirou o vídeo do contexto. O Presidente Bolsonaro respondeu a quem o agrediu com a frase: "vamos visitar sua filha na cadeia". #ForçaeHonra pic.twitter.com/Sex6i8ONea

— Delegado Éder Mauro (@EderMauroPA) August 24, 2020

 

Fonte: brpolitico.com.br/noticias/condenado-por-difamacao-eder-mauro-volta-a-propagar-mensagem-distorcida

Coronavírus em Tempo Real