A pedido da Funai, Sonia Guajajara é intimada pela PF sob acusação de difamar o governo

Para a militante dos povos indígenas, trata-se de uma “perseguição” política

A Polícia Federal intimou a líder indígena Sonia Guajajara, militante da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib), a pedido da Fundação Nacional do Índio (Funais), que acusa a Apib e Guajajara de difamar o governo Bolsonaro om a websérie Maracá.

A série foi lançada em 2020 e denuncia as violações de direitos sofrida pelos povos originários no contexto da pandemia. As denúncias apresentadas na série também foram encaminhadas ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Em comunicado enviado à revista Época, a Apib afirmou que “jamais calarão” as vozes dos povos indígenas e que seguirão “lutando pela defesa dos direitos fundamentais dos povos indígenas e pela vida”.Nas redes, a militante Sonia Guajajara afirmou que a intimação é uma perseguição do governo federal. “A perseguição desse governo é inaceitável e absurda! Eles não nos calarão”, disse Guajajara.

Para assistir a série, clique aqui.

Fórum – Com informações da revisa Época -Foto: Apib