Games e Tecnologia

Lançamento amplia avanços em acessibilidade no mercado de games

Garantir autonomia e acessibilidade para pessoas com deficiência, em todos os lugares, é uma demanda que ganha mais espaço e urgência a cada dia. No mundo dos games, esse é um esforço centrado, principalmente, em ONGs e comunidades de jogadores, mas, agora, a indústria tem ampliado a oferta de dispositivos. O mais recente a chegar no mercado é o Access, um controle customizável da Playstation voltado para pessoas com deficiência. 

Com design redondo, leve e com peças intercambiáveis, bem diferente do controle tradicional, o novo gadget tenta melhorar a jogabilidade para pessoas com restrições de força e movimento. O Adaptive Controller, desenvolvido pela Microsoft em 2018, embora com design diferente, quadrado e com menos botões, também aposta na customização para promover equidade de acesso aos jogos.   

Até onde vai a acessibilidade?

A ideia dos controles voltados para pessoas com deficiência é que eles garantam autonomia para o jogador. As caixas do Access Controller e do Adaptive Controller são um exemplo. Ao contar com alças e uma menor resistência dos lacres, elas facilitam que o usuário consiga desembalar o aparelho utilizando apenas um dedo. O controle e o software, no entanto, são onde os desenvolvedores gastam mais tempo. 

No caso da Playstation, o gadget leve possibilita que o gamer com força limitada nos membros consiga jogar por várias horas seguidas sem se cansar. Os botões, de baixa resistência, também fazem esse papel, mas eles contam com outras funcionalidades. Com oito capas magnéticas intercambiáveis, o jogador consegue trocar de lugar as funções, como X, bolinha, L1 e L2. Além disso, é possível customizar os botões para que mais de uma função seja acionada ao mesmo tempo, o que pode ser útil em jogos de luta, ou para que o botão se mantenha pressionado sem que o jogador tenha que segurá-lo ininterruptamente, uma função vantajosa em jogos de tiro ou corrida. O controle ainda conta com um analógico customizável e quatro entradas 3,5 milímetros para que botões extras sejam adicionados. 

Continua após a publicidade

O Adaptive Controller, do Xbox, tem uma abordagem ligeiramente diferente. Desenhado para ficar apoiado em algum lugar, ele conta com sete botões, sendo dois customizáveis. O diferencial neste caso é a amplitude de controles extras – são 19 entradas de 3,5 milímetros para funções como X, bolinha, L1 e L2 e duas portas USB que também aceitam a conexão de periféricos. O gadget também possui uma entrada para headset de áudio estéreo.

ADAPTIVE CONTROLLER - Xbox: aparelho permite uma maior conexão de periféricos
ADAPTIVE CONTROLLER – Xbox: aparelho permite uma maior conexão de periféricosXbox/Divulgação

Para jogadores de Nintendo, Android e Raspberry Pi, existem opções de terceiros, menos customizáveis, mas que também contam com botões de menor resistência e design mais leve, como 8Bitdo Lite. Algumas organizações sem fins lucrativos também desenvolvem adaptadores 3D para controles convencionais, customizados a depender da deficiência do usuário.

Os controles ficam devendo em algo?

Nas palavras de Christian Bernauer, executivo da AbleGamers Brasil, organização sem fins lucrativos com o objetivo de “criar experiências sociais para pessoas com deficiência”, o novo gadget da Playstation é uma grande evolução para pessoas com deficiência, mas não é um santo graal. O mesmo vale para os outros controles de acessibilidade. Eles eliminam a necessidade de adaptadores de terceiros para pessoas com deficiências físicas moderadas, mas podem não serem úteis para usuários que não consigam fazer movimentos finos ou que tenham restrições amplas, como tetraplegia. 

Continua após a publicidade

Em função da leveza, os desenvolvedores da Access Controller também precisaram abrir mão de algumas funções. Diferente do tradicional DualSense, por exemplo, o aparelho não possui touchpad, resposta tátil, microfone embutido ou entrada para headset. Além disso, a possibilidade de utilizar botões adicionais é limitada e ele não possui compatibilidade com PC e Steam. Em contrapartida, até dois controles acessíveis e um controle tradicional podem ser pareados para utilização simultânea pelo usuário do Playstation 5. 

ACESSIBILIDADE - Limitações: até três controles podem ser utilizados simultaneamente
ACESSIBILIDADE – Limitações: até três controles podem ser utilizados simultaneamenteKen Zhang/Sony Interactive Entertainment/Divulgação

Já o controle da Microsoft, embora conte com porta para headset, um numero maior de entradas de 3,5 milímetros e compatibilidade com PC, é mais dependente de dispositivos externos, vendidos por terceiros.

Todos os controles estão disponíveis para compra no Brasil.  O preço sugerido do Access Controller é de 599,90 reais, enquanto o Adaptive Controller sai por 999 reais na loja oficial da Xbox. O 8Bitdo Lite pode ser encontrado por 279 reais

Continua após a publicidade

Publicidade

Fonte: https://veja.abril.com.br/tecnologia/lancamento-amplia-avancos-em-acessibilidade-no-mercado-de-games/